Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
ContosCultura

Primeiro Vagão

Depois de percorrer todas as carruagens, Anita escolheu sentar-se no primeiro banco do primeiro vagão do comboio das 8h30. Os bancos estavam impecavelmente limpos e cheiravam a alfazema e rosas. Inspirou fundo. Queria absorver aquele momento que sabia iria mudar a sua vida para sempre.

Ainda segurava no colo a pequena mala preparada na noite anterior com algumas roupas – as que considerara mais bonitas. A coragem de que se valeu nos dias que antecederam esta manhã, falhava agora que o sonho passara a realidade. Estava nervosa, as pernas e as mãos tremiam-lhe, mas nunca estivera tão feliz!

As rodas do comboio deslizavam por cima dos carris provocando um barulho ensurdecedor e rítmico, mas não para ela. Anita estava deliciada com aquela melodia. Para trás ficara a sua vida vazia e sem tom.

Colocou a mala no compartimento designado para o efeito e retirou de lá de dentro um papel. Sorriu, levou-o ao peito e releu para si as doces palavras do seu amado:

Minha Anita,

O meu coração bate desenfreado quando penso que em breve estaremos juntos.

Nada temas meu amor, prometo-te que serás a mulher mais feliz à face da terra.

Sempre teu,

Francisco.

Anita levantou-se num ápice quando viu Francisco entrar, e correu até ele.

Abraçaram-se e sentiram o aconchego que só este acto consegue transmitir. Olharam-se nos olhos e o beijo carinhoso, leve e suave surgiu com a naturalidade de quem respira e com a força e a coragem que só quem ama consegue ter.

Francisco baixou-se até ficar ao nível do regaço de Anita, acariciou-lhe o ventre e sussurrou:

– Sabes o quão sortudo eu sou? As mulheres mais bonitas do mundo são aquelas a quem posso chamar de minhas.

E a lágrima da felicidade percorreu o seu caminho até ao sorriso que lhe dera origem.

Tags

Susana Correia

Auto-didacta que sempre teve na escrita a sua melhor forma de comunicação. Acredita que tudo acontece por um motivo, na força e no poder do pensamento e em energias positivas e negativas. Sabe que o amor é a resposta, independentemente da pergunta, e quando lhe perguntam qual é o seu, responde, sem hesitar, que é a filha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close
Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: