fbpx
MúsicaUncategorized

Música ao Vivo

Confesso que uma das coisas que a pandemia me privou e mais falta me faz são os concertos e os festivais.

Ouvir música no carro ou em casa não é o mesmo que ver ao vivo uma actuação, mesmo quando o som é melhor. O espectáculo em si, a energia, o cenário e as pessoas transmitem uma vibração única que potencia a música que se está a ouvir. A mim deixa-me feliz e dá-me vigor, como se me estivesse a ligar à corrente para recarregar.

Oscilo entre concertos e festivais, apesar de estar praticamente convicta que prefiro os concertos. Os festivais são normalmente em espaços maiores com muita parafrenália associada e isso dispersa-me do principal objectivo que é a música. Eu não preciso de carroceis, nem barracas, nem de brindes ou bebidas para me divertir, eu vou pela música e pelas pessoas que me acompanham. Vou pela alegria contagiante da diversão que a música e a amizade proporcionam. Confesso que me enerva um bocadinho (para não dizer muito) assistir a concertos das minhas bandas favoritas, enchoiriçadas num cartaz entre bandas. Fica sempre a saber a pouco e às vezes até me desilude.

Num concerto, a minha satisfação musical é mais completa. Mesmo que existam pelo menos mais duas bandas ou artistas a actuar antes da principal, o envolvimento do público com o palco é completamente diferente. Sinto que participo mais e aprecio melhor um espectáculo em formato de concerto do que em festival. Sei que também acontece nos concertos, mas apesar de tudo é mais comum ver-se em larga escala (pela dimensão e duração) nos festivais. Ainda assim, não consigo entender as pessoas que vão a estes eventos e mesmo antes de se ter iniciado já estão a cair de bêbedos! Que sentido é que isto faz? Nenhum.

O prazer que é para mim assistir a um concerto, inscreve-se nas melhores coisas que posso fazer na vida! Faz parte do meu top de momentos felizes. A alegria que a música me proporciona é única, o ambiente que se vive, a partilha e união que se sente são únicos. Que passe depressa o raio do covid, estou a precisar de um concerto para me encher a alma!

Photo by Nikola Đuza on Unsplash

Sofia Cortez

Sofia Cortez marketeer por acaso, escritora em desenvolvimento e artista por vocação. Não existe uma linha condutora para a criatividade, só a vontade de criar. Entre os seus trabalhos estão uma Exposição de Croquis de Moda realizada 97 no Espaço Ágora, curso de desenho na Sociedade de Belas Artes em Lisboa, a participação em feiras de artesanato com o projeto: Nomes em Papel para crianças, um livro editado em 2018 “Devemos voltar onde já fomos felizes”, várias participações em coletâneas de autores em poesia e conto, blogger no blog omeuserendipity.blogspot.pt, cronista, observadora, curiosa com o mundo e aprendiz de todos os temas que permitam o desenvolvimento humano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.
%d bloggers like this: