fbpx
Crónicas

Heróis de antigamente

Que saudades destes heróis dos anos idos! Aquilo é que eram homens com h no início e no final. Por mais adversidades que tivessem que enfrentar, eles conseguiam resolver tudo com a maior das facilidades. Um deles era o MacGyver, que tinha uma habilidade de fazer roer a inveja a muitos.

Bem sei que os desafios de hoje, um deles com o nome de COVID, dá uma luta muito forte, mas para quem conseguia pescar um simples tubarão numa banheira, não havia impossíveis. Bastava-lhe um papel de pastilha elástica e uma habilidade sem par e pufas! estava o assunto arrumado. Ou um gancho de cabelo e conseguia retirar o lixo da Fossa das Marianas.

Que pena já se ter reformado. Estou em crer que se lhe pedirmos com jeitinho ele é capaz de aceder. Pega na alça de uma máscara cirúrgica, torce-a até deitar sangue e polvilha-o no chão. Depois vai buscar uma viseira e consegue ver os COVID pequeninos a caminharem assustados e em fuga.

Como é dado a sensibilidades e muito engenho, telefona à D. Edite que chega logo com a sua vassoura mágica que, por milagre, extermina todos os vírus que existem. Para evitar uma nova pandemia, retira uma barba da vassoura e com um pacote de açúcar inventa logo a vacina. Isso é que é de valor! E não quer ganhar dinheiro com isso pois ele é despojado e sábio.

A única contenda que poderia ter era com a D. Edite que, depois de lavar o chão, não o deixava passar para ir buscar cordéis, anzóis e outras porcarias que ele costumava ter na gaveta da cozinha. Guardava tudo pois sabia que podiam ter utilidade de maior. Só que a esfregona dela era mais forte do que as leis da física e das morais, as que dizem que se devem socorrer os necessitados, sendo certo e sabido que levava com aqueles fios gastos na cabeça se não cumprisse a ordem: Agora esperas!

Ela colocava a esfregona atravessada na porta e, mesmo sendo bem visível o que estava do outro lado, ninguém tinha a ousadia nem o descaramento de a retirar do local e atravessar o chão que ainda não estava seco. As palavras que saíam da sua boca eram setas que feriam os mais destemidos. Há sempre um ponto fraco em cada herói, uma kriptonite que enfraquece os bravos.

Ai, Infarmed do caraças! Não te ponhas a pau que perdes o negócio e cais em desgraça. E de nada vale criar uma nova doença que o MacGyver está atento e já sabe que as luvas deitadas no chão escondem o ET’s minúsculos que, durante a noite, entram nos armários e encolhem todas as roupas. Ou que o álcool gel pode ser aromatizado e transformado em nova droga sintética.

Aquilo é que era um homem que não deixava ninguém ficar mal! O melhor de tudo é que mantinha o belo cabelo em riste e nunca se despenteava. Ah! Sabia conduzir todas as máquinas e resolvia todas as contendas. Como recompensa não tinha a Ilha dos Amores, mas sim muitos desses emotivos encontros que a variabilidade genética é de louvar.

Já não se fazem homens como dantes. Que pena…

Margarida Vale

A vida são vários dias que se querem diferentes e aliciantes. Cair e levantar são formas de estar. Há que renovar e ser sapiente. Viajar é saboroso, escrever é delicioso. Quem encontra a paz caminha ao lado da felicidade e essa está sempre a mudar de local.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
%d bloggers like this:

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.