fbpx
CinemaCultura

Amor Entre Adultos

image

Amor Entre Adultos é um filme que está no top 10 da Netflix, em Portugal. De origem dinamarquesa, é baseado num livro homónimo. O título original é Kærlighed for voksne e foi escrito por Anna Ekberg, em 2018. Em português o título não lhe faz jus. Parece o nome de um filme pornográfico. Não é. Desculpem desiludir-vos. Também parece, apenas, mais um filme de traição e vingança. Não é. É um filme de suspense onde há traição, sim, mas com contornos únicos…

“A grande maioria dos homicídios está relacionada com o amor. Efetivamente, metade de todos os homicídios é cometida pelo cônjuge ou pelo parceiro. E o motivo é quase sempre o ciúme e a paixão.”

Assim começa este enredo.

Paixão, sexo, amor, casamento, ciúme, traição, ódio.

Até onde o ser humano é capaz de ir?

O tema é comum na ficção e na realidade. Quantos de nós já experimentámos a traição?

Com telemóveis, as possibilidades de se ser descoberto são maiores. Até onde deve de ir a privacidade de cada um? Terá a mulher direito a ver o telemóvel do marido, quando desconfiada de mensagens fora de horas? Como fica a confiança no outro, quando este não quer mostrar?

Quantos casamentos terminados se mantêm em prol dos filhos, das carreiras, do dinheiro, das aparências?

Quantos são traídos e preferem fingir não saber? Quantos aceitam? Quantos optam por fazer o mesmo e manter o casamento? Até onde somos capazes de ir? De fazer? De esconder?

Estas perguntas são-nos trazidas à medida que o filme avança.

Pai, mãe e filho. Uma família. A progenitora abdicou da sua profissão de música para cuidar do filho com uma doença. Quando este se torna maior de idade, estarão os pais livres para cuidar das suas vidas? Ou será tarde demais? Aquilo que se perde pelo caminho pode ser reconquistado?

Com música clássica e maravilhosas paisagens de fundo, a complexidade vai-se adensando, como uma orquestra em crescendo.

Não vos direi mais, apenas que fiquei presa ao ecrã.

product-image

Amor Entre Adultos

7.5

Um filme de suspense, onde há traição, mas com contornos únicos…

O que pensas deste artigo?

0
Adoro
0
Estou in Love
0
Não sei bem
0
É Divertido
Sara Carvalho
Curiosa, desde miúda, devorava livros e ficava fascinada com a capacidade intelectual dos autores para criarem enredos. Era fã acérrima de Agatha Christie, apesar de ter sido Enid Blyton quem me conquistou primeiro. Na idade adulta, o chamamento para escrever tornou-se ensurdecedor e em 2021 publiquei o meu primeiro livro - 777 - um romance de fantasia. Abri uma página e um blog para escrever e partilhar esta paixão - Cenas d’Escritas. Participei em diversas coletâneas poéticas como co-autora convidada. Escrevo regularmente, como cronista, para o jornal A Voz de Paço de Arcos e para a revista online Helicayenne Magazine Portugal. Neste momento, aventurei-me como coordenadora na criação de uma coletânea poética do grupo de escrita que administro no Facebook - Alma de poeta, alma inquieta.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: