Bem-EstarLifestyle

Vais adiar o melhor para o fim?

Há quem defenda que ao atrasarmos a gratificação, é uma atitude que pode estar associada a um maior controle dos nossos impulsos, o que pode conduzir a um melhor sucesso na nossa vida. Afinal, quem nunca guardou uma peça de roupa para um evento especial? Quem nunca deixou a gema do ovo estrelado, para saborear no fim? Quem nunca?

Quando compramos roupa nova, obtemos um sentimento de alegria a dois tempos, o primeiro na alegria instantânea quando a compramos e a transportamos vaidosamente no saco bem dobrada, até chegar a casa lavar e arruma-la. Num segundo momento de felicidade, quando usamos a desejada peça. Porém, quando realizar este segundo momento? Logo que possamos? Ou esperamos por uma ocasião extraordinária?

Existem duas abordagens distintas. És impulsivo e adepto do prazer imediato, sem paciência para adiar seja o que for? Ou do tipo cauteloso, preferes escolher o momento certo para tudo na vida? Deixas o melhor para o fim? Guardas a tua mais recente peça de roupa, para uma ocasião especial, ou usas na primeira oportunidade?

Se o fizermos instantaneamente, faz com que o sentimento de termos algo novo, rapidamente desapareça. Contudo, se optarmos por guardar para uma ocasião especial, vamos usando a mesma roupa, tanto que já nos desgasta de vermos com ela, o tempo passa, não se justificou nenhuma ocasião especial e apercebemo-nos que não a chegámos a usar, porque, o prazer que nos dá de finalmente usar a dita peça é um sentimento de ecstasy desvanecido, podendo banalizar o momento de estreia da mesma.

Vamos temporizando aquela desejada viagem, às Maldivas ou à Índia. É melhor não fazer já, é muito caro, vamos gastando o dinheiro em pequenas viagens, aqui e acolá, adiando o sonho. Quando percebemos que já gastámos 5 vezes mais do que precisávamos para a ansiada viagem. Não será também, o receio do sonho terminar? Sabemos que quando atingimos o que queremos, a alma esvazia-se um pouco, até encontrar outro sonho a perseguir. Ninguém quer sentir esse vazio, por isso adiamos, congelamos a nossa maior vontade.

É verdade que o último sabor é o que fica na boca, mas para quê guardar a melhor maça do cesto da fruta, para o fim? Quando a vamos comer, está podre. Para quê comprar joias ou peças de cristal para não saírem da gaveta? Porquê guardar o melhor fato para uma ocasião especial? Quando o fizermos já está démodé!

A decisão de adiar seja o que for para amanhã, também é valida em escolhas mais importantes da nossa vida. É uma incógnita saber quando as nossas pessoas deixam de fazer parte da nossa vida. Uns que ninguém quis que partissem, outros seguem caminhos diferentes. Quem nunca pensou, que podia ter ligado, ou dado um último abraço, antes de uma pessoa querida ter desaparecido? Por isso, não deixes nada por dizer ou fazer. Tenham pressa de viver e ser felizes com as vossas pessoas, agora! Ou estão demasiado ocupados para viver?

Às vezes queremos abraçar alguém, alguém que também anseia por um abraço, esse ansiolítico. E vamos adiando, seja por orgulho, ou simplesmente porque achamos que temos tempo para o fazer mais tarde, esquecemos que esse abraço pode ser tudo para alguém. Esse poderá ser o último gesto, por isso, fá-lo como se fosse a última vez! Decidem viver ou adiar a vida?

A gema do ovo que deixaste para ficar com o gostinho especial na boca, o final delicioso, está agora fria.

Não adies nada. Mima-te com aquilo que mais amas, com o melhor, agora. Sê a melhor versão de ti próprio. No final só te terás a ti mesmo! Até seres pó, cinza e nada…

A vida é incerta, come a sobremesa primeiro! Faz a tua viagem de sonho, lê o teu livro mais desejado, abraça quem mais tens vontade, veste o teu melhor fato, dança a tua música favorita e usa o teu melhor sorriso.

Tags

Ricardo Manuel Santos

Mais que um profissional IT, sou um colecionador de experiências e viagens. Atento à relação entre o progresso tecnológico e inerente evolução social. Critico e opinativo por natureza, procuro sair da minha zona de conforto para evoluir, acredito que a única constante da vida é a mudança. De caligrafia torta e ideias rasuradas vou continuando a escrever o meu próprio destino! Visto-me de paixão e faço o hoje valer a pena, pois tudo é viver. Simples assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: