EstiloLifestyleNegócios

Chegaram os saldos. E agora?

Em fase de saldos, somos tentados a comprar tudo o que vemos assinalado com uma etiqueta com um preço rasurado e outro ao lado a bold, a ilusão do preço mais reduzido. É um acto instintivo, o de ter e possuir, e o de poder ter e possuir, na teoria mais barato.

Vivemos numa correria no dia-a-dia, sem tempo para parar, respirar e disfrutar da vida. Maioritariamente também fazemos compras a correr, desde a vulgar ida ao supermercado em que compramos muitas coisas menos aquela que nos fazia falta, passando pela compra de vestuário dos quais já temos 2 ou mais exemplares iguais, até aos bens de maior peso no orçamento anual. Compramos coisas de que não precisamos, que não chegamos a usar. Atafulhamos os armários e a casa de pechisbeques, assim como atafulhamos a nossa vida e as relações com coisas inúteis e desnecessárias.

Por isso, se queremos aproveitar os “saldos” e comprar aquele bem que andamos a namorar há algum tempo devemos planear, ser criteriosos, atentos e minimizar as aquisições por impulso. E para isso temos que adoptar alguns critérios para decisão de compra:

  1. Comparar preços de um mesmo produto em vários sítios diferentes (online e presencialmente), e perceber qual o desconto em relação a preços nas semanas anteriores.
  2. Utilizar a técnica dos 5why’s. Antes de comprar, perguntar 5 vezes da razão daquela compra. Se conseguir chegar à quinta resposta compre.
  3. Comprar bens que tenham uma pegada ecológica reduzida. Privilegiar o que é feito em Portugal, na ausência de produtos com esta origem, tentar escolher bens fabricados o mais perto possível.
  4. Ir às compras feliz! Não utilizar as compras para obter saciedade emocional.

Sobreviver aos saldos é acima de tudo, após chegarmos a casa cheios de sacos e embalagens, sentarmo-nos no sofá, olharmos para o rombo no saldo bancário e sentirmos que nos assaltámos a nós próprios, mas que conseguimos fugir à polícia e que não ficaremos reféns de habilidades de malabarista para esticar o saldo nos próximos meses.

Para quem como eu se pela por uma boa promoção, e volta e meia, tropeça numas pechinchas que estilhaçam cada um dos critérios para decisão de compra, permitam-se umas loucuras de vez em quando, e numa inspiração profunda, ganhem coragem e cometam um pecado. Life is get wild somewhile.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: