fbpx
CulturaLiteratura

João Tordo, Herdeiro de Saramago!

Nos últimos tempos, tem surgido no panorama literário português, uma nova vaga de escritores, autênticos herdeiros de José Saramago, único escritor português galardoado com o Premio Nobel da Literatura. João Tordo é um deles.

Deparei, quase por acaso, com a obra de João Tordo. Foi durante uma das muitas visitas que costumo efectuar à Livraria Bertrand no Chiado. Sem motivo aparente, um livro de título Hotel Memória do então ainda desconhecido escritor João Tordo chamou-me a atenção.

Peguei nele, desfolhei-o vagarosamente e como se o mesmo tivesse vida, no meu íntimo, pareceu-me escutar um murmúrio “leva-me, não te vais arrepender”.

E não me arrependi. A partir desse momento comecei a seguir com redobrada atenção a carreira deste escritor que de promessa, passou num ápice a certeza absoluta no meio literário português.

Com ele, percorri todos os recantos de Hotel Memória, conheci As Três Vidas mais espectaculares e enigmáticas, percorri com satisfação O Bom Inverno, até passei O Ano Sabático mais envolvente, mas foi durante O Luto de Elias Gro que encontrei O Paraíso segundo Lars D. e O Deslumbre de Cecília Fluss. Escutei o pedido mais enigmático com Ensina-me a Voar sobre os Telhados, segui A Mulher que Correu atrás do Vento, fiquei preso na Noite que o Verão Acabou, aprendi com o Manual de Sobrevivência de um Escritor e, por fim, encontrei a Felicidade.

Sim, porque é uma felicidade desfolhar cada página, mergulhar nas histórias enigmáticas do autor e voar com as personagens criadas pelo mesmo.

João Tordo é um herdeiro de Saramago, um dos escritores portugueses da actualidade que mais admiro, tem uma escrita descritiva e deveras envolvente que capta a atenção do leitor do início ao fim da obra. As personagens que cria têm personalidades bem vincadas que relaciono com dor, vazio ou perda e, como o próprio diz não se pode escrever bem sem viver, os seus livros são vida, que nos toca no coração.

Durante a sua ainda curta carreira, já foi galardoado com vários prémios literários no qual destaco o Prémio José Saramago com o livro As Três Vidas, o qual mereceu um elogio do próprio Mestre. João Tordo tem uma capacidade enorme de efabulação que não se encontra facilmente.

Ler Tordo enche a alma, faz-nos ter uma outra visão sobre a vida, os relacionamentos e o quotidiano diário, a sua obra eleva a literatura a um patamar elevado só próprio dos predestinados.

Aconselho vivamente a lerem os livros deste autor, um verdadeiro herdeiro de Saramago.

Obrigado, João Tordo, pela felicidade que me ofereces ao ler-te e estarei sempre predisposto a ler-te Até que a Morte nos Separe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo
%d bloggers like this:

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.