SociedadeSociedade

A”Invisibilidade” de quem protege a Saúde Pública

Actualmente, a qualidade de vida da população, no que concerne á saúde pública, tem evidenciado uma melhoria significativa, colocando-a em índices nunca alcançados.

Esse aspecto foi revigorado com o avanço da medicina e da vasta informação que quase diariamente nos vai surgindo nos meios de comunicação, na Internet e nas redes sociais. Doenças como a tuberculose, malária, lepra, asma e outras maleitas do foro respiratório tem evidenciado um avanço considerável para a sua cura e correspondente extinção das mesmas.

A investigação científica no âmbito da saúde, com a descoberta de medicamentos com o intuito de erradicar essas doenças ou prevenir a sua propagação, tem aumentado a esperança de vida da população. Contudo, será que só os investigadores e profissionais de saúde são os responsáveis por esta redução da mortalidade?

Julgo que não. Existem profissionais “invisíveis” que ajudam a melhorar e a manter o meio-ambiente respirável, limpo e livre da propagação de epidemias.

Profissionais esses que não são valorizados como deviam, por pertencerem a classes menos instruídas ou por causa do facto da própria sociedade ignorar os pequenos, mas importantíssimos pormenores que rodeiam o seu dia-a-dia.

Os trabalhadores que varrem e limpam as ruas das localidades onde habitamos recolhem resíduos domésticos ou reciclados que provocamos em abundância e protegem as nossas florestas, evitando danos irremediáveis para o ambiente merecem ser valorizados e respeitados.

Estes profissionais fazem um trabalho essencial, meritório e muito importante para termos um planeta mais equilibrado ecologicamente e avesso a epidemias. Sem eles vivíamos num mundo repleto de doenças e num ambiente irrespirável.

Existe uma forma de todos nós auxiliarmos, respeitando o trabalho dessas pessoas.

Reciclando tudo aquilo que é possível, não sujarmos as praias e as florestas que tão importante são para a nossa sobrevivência, tendo o cuidado de inserir os resíduos ou os dejetos dos nossos animais de estimação nos locais apropriados, preservando a nossa natureza.

Só assim poderemos ter um planeta ecologicamente sustentável e sem epidemias, dando valor a esses profissionais e ajudando-os a fazer o melhor possível o trabalho deles, todos unidos pelo planeta.

Todos juntos podemos construir um mundo melhor.

Por um planeta azul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: