fbpx
CulturaMúsica

Róisín Murphy

image

A primeira vez que ouvi a Róisín Murphy fazia parte do extinto dueto Moloko.

Quem andou pelas discotecas no final dos anos 90 e inícios dos anos 2000, conhece esta música de certeza! Se não se lembram, só são válidas três opções: são muito distraídos e não fixam as músicas que passam nas discotecas ou na rádio, não frequentaram os mesmo sítios que eu ou beberam demais!

Esta música e o “The Time Is Now” fizeram-me ficar com os Moloko no meu radar!

A irlandesa Róisín Murphy é a mulher dos sete ofícios: Cantora, Compositora e Produtora Musical. Detentora de uma voz, estilo e personalidade musical muito própria em 2005 lançou-se a solo com o álbum: “Ruby Blue”. O seu segundo álbum solo surgiu em 2007 com o nome: “Overpowered” mostrando uma vertente totalmente pop da cantora e enaltecendo as suas habilidades como entertainer e principalmente como produtora. Deste albúm os destaque vão para os hits: “Let Me Know” e “Cry Baby”.

Em Janeiro de 2008 o álbum Overpowered foi indicado para o Choice Music Prize (na Irlanda), prémio que é atribuído anualmente a um cantor/a irlandês/a que apresentou um álbum considerado excepcional.

Esteve 9 anos “ausente” do panorama musical, após ter casado e ter tido um filho e regressou do seu hiato em 2015, com o íntimo “Hairless Toys.” Um álbum intimista onde se descreve da seguinte forma: “a sentir-se estranha na sua própria festa”, uma viagem deep house através de um intenso rio de experimentalismos e mudanças de ritmos, retoma parte da genialidade cult-pop que a consagrou no seu primeiro disco solo.

Em 2016, lança “Take Her Up To Monto” um álbum extraído de “sobras” do que foi produzido durante Hairless Toys ou como a própria Róisín designou “a irmã louca de Hairless Toys”. As acrobacias instrumentais sustentam-se enquanto Murphy disseca sobre os mais variados temas: a descrença em Deus, a vontade de desaparecer para o espaço sideral e até as longas noites de insónia são alguns dos temas abordados. Um mix intenso de estilos e sonoridades eletrónicas pseudo dançantes onde se destacam: “Lip Service”, “Pretty Gardens” e “Nervous Sleep”.

O que define o trabalho desta cantora situa-se entre a sofisticação, brilho e uma sonoridade pop emotiva e muito pessoal. Acima de tudo o que a caracteriza a Róisín Murphy é a consistência da qualidade num talento único.

Foto de capa de: https://www.heraldscotland.com/

O que pensas deste artigo?

0
Adoro
0
Estou in Love
0
Não sei bem
0
É Divertido
Sofia Cortez
Sofia Cortez marketeer por acaso, escritora em desenvolvimento e artista por vocação. Não existe uma linha condutora para a criatividade, só a vontade de criar. Entre os seus trabalhos estão uma Exposição de Croquis de Moda realizada 97 no Espaço Ágora, curso de desenho na Sociedade de Belas Artes em Lisboa, a participação em feiras de artesanato com o projeto: Nomes em Papel para crianças, um livro editado em 2018 “Devemos voltar onde já fomos felizes”, várias participações em coletâneas de autores em poesia e conto, blogger no blog omeuserendipity.blogspot.pt, cronista, observadora, curiosa com o mundo e aprendiz de todos os temas que permitam o desenvolvimento humano.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: