fbpx
CulturaMúsica

REEF

No panteão dos praticamente desconhecidos, temos os Reef! Não confundir com a marca de surf, Reef é mesmo o nome de uma banda que pelo aspeto e sonoridade se poderia pensar ser americana mas também não é, os rapazes são ingleses. Enfim, um conjunto de equívocos que poderiam manchar o bom nome de uma banda se efetivamente os Reef tivessem a projeção que merecem.

Os Reef são uma banda de rock inglesa de Glastonbury formada em 1993. É composta por Gary Stringer na voz, Jesse Wood na guitarra e Jack Bessant na percussão. O álbum de estreia foi lançado em 1994 – “Replenish” – muito bem recebido pela crítica foi também o ponto de partida para o crescimento da sua legião de fãs.

No entanto, a banda só começou a ter maior projeção e reconhecimento com a chegada do segundo álbum “Glow” em 1996. Deste álbum saíram os singles hits: “Place Your Hands”, “Come Back Brighter”, “Consideration” e “Yer Old” que contribuíram para a consolidação da banda no Reino Unido e no resto do mundo. Na semana em que foi lançado “Glow” foi direto para o número 1 no top de álbuns do Reino Unido.

O single “Place Your Hands” lançado a 21 Outubro de 1996, foi até ao momento o single de maior sucesso da banda, alcançando a 6ª posição na tabela de singles do Reino Unido. A música escrita por Stringer foi a forma que este encontrou de expressar a tristeza que sentiu com o falecimento do seu avô e ao mesmo tempo escrever a música foi a maneira de superar a morte de uma pessoa tão importante. A energia que se vê no vídeo filmado para ilustrar a canção, apresenta a banda de uma forma energética e em movimento, tornando quase impossível destrinçar a sua origem. O sucesso estrondoso de “Place Your Hands” fez com que muitas marcas na época, e mesmo alguns anos depois, continuassem a utilizar a música nos seus anúncios.

No início de 1999, lançaram o seu terceiro álbum “Rides”, um registo mais maduro mas que ainda guardava o espírito divertido da banda nas suas músicas. O álbum foi bem acolhido pela crítica mas longe do sucesso do seu antecessor. Após o terceiro álbum o percurso da banda abrandou e praticamente desapareceram da cena musical, apesar de terem lançado ainda um quarto álbum no início dos anos 2000. Uns enveredaram por projetos musicais a solo e outros dedicaram-se a outros interesses. Não chegaram a acabar mas poucos foram os sinais de vida que foram dando ao longo dos últimos vinte anos.

Em 2018 regressaram com “Revelation” o primeiro álbum de estúdio dos Reef em 18 anos! Um quinto álbum que surge após um longo hiato e que inevitavelmente nos faz relembrar o êxito “Place Your Hands” e se os Reef serão capazes de voltar a mostrar o que valem.

Numa entrevista dada ao Songwritting Magazine em Abril 2018, Gary Stringer dizia sobre “Place Your Hands”: “It’s incredible to realise that you threw a dart and it hit the bullseye. Just in the way that it has connected to people, that’s really special. It’s happened with other songs but Place Your Hands is definitely the bullseye, it’s the one that most people know and it gives you a reference point for your career. I love it, it makes you feel great. A lot of songwriters say they get fed up of playing certain songs and I can genuinely say that I don’t. I absolutely love the song and feel really proud of it. Even if I do an acoustic gig now, I’ll just play the simple chords and enjoy putting the song across in that way. A lot of the best songs, if you can play them on an acoustic and sing them, that usually helps. I feel super happy with Place Your Hands and I’m stoked with it.”  

Aqui fica mais um exemplo que a boa música não tem tempo e nunca perde validade. Espero também que o regresso dos Reef lhes traga mais sucesso porque a música que fazem merece, de tão boa que é.

Tags

Sofia Cortez

Sofia Cortez (1978, Lisboa) marketeer por acaso, escritora em desenvolvimento e artista por vocação. Não existe uma linha condutora para a criatividade, só a vontade de criar. Entre os seus trabalhos estão uma Exposição de Croquis de Moda realizada 97 no Espaço Ágora, curso de desenho na Sociedade de Belas Artes em Lisboa, a participação em feiras de artesanato com o projeto: Nomes em Papel para crianças, um livro editado em 2018 “Devemos voltar onde já fomos felizes”, várias participações em coletâneas de autores em poesia e conto, blogger no blog omeuserendipity.blogspot.pt, cronista, observadora, curiosa com o mundo e aprendiz de todos os temas que permitam o desenvolvimento humano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: