SociedadeSociedade

A Era da Apatia…

torna-nos a cada um de nós cada vez mais egoístas!

Vivemos nestes tempos uma realidade que é, infelizmente, cada vez mais agressiva e violenta. O valor de uma vida humana é inexistente e tudo o que deveria ter valor, é cada vez mais relegado para uma plano quase paralelo ao que é a nossa vida no dia a dia.

No meio de tanta violência e agressividade, o que é um facto é que nós comuns mortais, não afectados diretamente por esta dita violência, estamos cada vez mais afastados deste contexto, ou seja, fazemos de conta que esta é uma realidade muito distante, quase como se fosse numa outra galáxia.

E portanto somos envolvidos por uma apatia de quase um faz de conta em que pretendemos acreditar que estas notícias que vemos todos os dias sobre guerras, violências, roubos, assassinatos, suicídios, não é a nossa realidade, logo não temos que nos preocupar com ela. E pior do que isso, acabamos por ensinar os nossos filhos a não valorizar estes acontecimentos, porque não são connosco, portanto estas são questões que dizem respeito aos outros e logo não temos que nos preocupar com essa questão.

Este véu de apatia que nos tolda a visão e que não nos permite perceber que ainda que pequena ou quase insignificante, cada pequena ação, gesto ou atitude que possamos ter, permitirá que os outros percebam que afinal se cada um de nós fizer diferente, moderando atitudes e comportamentos, então poderemos ser um exemplo para os outros, e devagarinho e pé ante pé, perceberemos que podemos ajudar o mundo a ser um melhor local para se viver, não deixando que o caos assole o universo e transforme os nossos dias em verdadeiro pesadelo.

A humanidade vive agora a Era da Apatia, “não é nada comigo”, isso é uma questão que não nos deve preocupar e portanto não valerá pena preocupar-nos com as questões que preocupam os outros, e que afinal pioram o estado do universo a cada dia que passa, mas enquanto não interferir diretamente com a nossa vida…

Esta Era da Apatia torna-nos a cada um de nós cada vez mais egoístas, transformando-nos em seres apenas preocupados com a sua própria existência, e esquecendo que nada somos sozinhos, todos precisamos uns dos outros. E que se hoje for eu a ajudar quem está do meu lado e precisa que lhe estenda a mão, quem sabe amanhã não serei eu a precisar, e a necessitar que me dêem a mão e que me ajudem?

Devemos sempre ter presente a ideia da circularidade da nossa existência, e por isso se fala nos diferentes ciclos de vida, porque tudo é sempre muito volátil, e funciona como um circulo, não somos estanques, e ainda que hoje possamos não precisar, amanhã poderemos precisar que alguém não esteja apático com a envolvência da sua vida e nos estique a mão e nos ofereça ajuda, caso sejamos nós a precisar. Importa pensar nisso.

Afinal:

“A ciência poderá ter encontrado a cura para a maioria dos males, mas não achou ainda remédio para o pior de todos: a apatia dos seres humanos.” (Helen Keller)

Tags

Ana Paula Marques

Assumo sem qualquer tipo de pudor o grande gosto que tenho pela escrita, e pelo ato de escrever palavra após palavra, construindo momentos de reflexão e procurando embelezar os nossos dias. Verter palavras transformando-as em textos, são momentos de criatividade que me fazem mais feliz, e que espero, possa transformar de algum modo a vida de quem lê o que escrevo com tanto amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: