fbpx
CulturaLiteratura

A Contadora de Histórias de Jodi Picoult

Posso dizer que este livro foi completamente surpreendente.

O início é morno e a única coisa que me fez continuar foi o segredo descrito na sinopse.

Sim, confesso, a curiosidade levou-me a melhor (e ainda bem).

A voz da protagonista, Sage, é intercalada com uma história, quanto a mim, de horror que sem quase nos darmos de conta, também nos envolve.

Sage viu-se implicada numa situação, sem saber ao que ia, mas no decorrer dos acontecimentos, deparamo-nos com a perspectiva de Josef – aquele que se sentiu na obrigação de magoar – e Minka – a que sentiu na pele todos os momentos de angústia, sofrimento e dor.

Em alguns momentos fiquei tão presa ao livro que senti-me tão chocada como se tivesse ouvido tudo isto por quem os vivenciou na 1ª pessoa.

Para acabar, gostaria de referir que, neste caso é mesmo verdade: Não se deve julgar um livro pela capa.

Em nenhum momento me fez entender sobre qual seria o segredo (nem mesmo a do livro de bolso), mas quanto a mim, foi melhor assim pois, se o tivesse feito, eu com certeza que não o teria lido. Costumo evitar histórias sobre esta temática contudo, este livro ofereceu-me outra perspectiva de uma realidade que não está assim tão distante, mas que é, a meu ver, muito crua.

Só não dou 5 estrelas, porque gostaria de ter lido outro fim.

Andreia Ferreira

A sincronização do universo é das coisas que mais me fascina. Acredito (mesmo) que as coisas acontecem por uma razão, e dou por mim a pensar muitas vezes no que é posso aprender com cada situação. Procuro a sabedoria da quietude de espírito e do caminho do meio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
%d bloggers like this:

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.