LifestyleTelevisão

“How to Get Away with Murder”

"Como Defender um Assassino"

How to get away with murder  é uma série criada por Peter Nowalk e co-produzida por Shonda Rimes. Curiosamente, Shonda criou as séries Anatomia de Grey e Scandal, das quais Peter Nowalk co-produziu alguns episódios.

Estreou na ABC em 2014 e já conta com cinco temporadas completas. A sexta e última temporada estreou a 26 de Setembro de 2019. A série conta com um elenco fenomenal e variado. São sete os actores principais nas primeiras temporadas.

Viola Davis  como Annalise Keating, Billy Brown como Nate Lahey, Jack Falahee como Connor Walsh, Aja Naomi King como Michaela Pratt, Matt McGorry Asher Millstone, Charlie Weber como Frank Delfino, Liza Weil como Bonnie Winterbottom, Karla Souza como Laurel Castillo  e Alfred Enoch como Wes Gibbins. Conrad Ricamora começa por ser uma personagem recorrente e torna-se um elemento fulcral a partir da terceira temporada. Há outros actores que interpretam personagens fulcrais como Katie Findlay e Timothy Hutton.

A série recebeu imensos prémios, dos quais destaco o Primetime Emmy. Viola Davis foi a premiada pela sua performance na série, tornando-se a primeira mulher negra a recebê-lo.

A série foca-se na aula de direito ensinada por Annalise Keating, ,uma advogada que costuma ganhar os casos. Todos os anos Annalise escolhe cinco alunos para trabalharem com ela nos casos para os quais é contratada. Na primeira temporada, no meio dos casos em que Annalise trabalha com os seus dois funcionários, Frank e Bonnie, e os “Keating 5” – Wes, Connor, Michaela, Asher e Laurel – há uma série de flashbacks flashfowards que nos mostram dois assassinatos. Os primeiros nove episódios vão alternar entre o presente e o futuro, revelando as razões de um dos assassinatos e mostrando a tentativa dos assassinos a esconder o assassinato. Os últimos seis episódios vão ser a tentativa de uma personagem em encobrir os verdadeiros culpados e um segundo homicídio.

Nenhuma das personagens principais é inocente, nem nenhuma das personagens é completamente boa ou completamente má, e acho que foi isso que me atraiu na série. A própria personagem principal, Annalise, não é uma boa pessoa mas também não pode ser considerada uma má pessoa. Lida com as coisas à sua maneira, nem sempre da maneira mais correcta ou mais sensível.

Toda a série revolve à volta de casos de defesa de clientes que, por vezes, cometeram crimes horríveis – é o papel da Annalise e dos “Keating 5” defendê-los, mesmo que eles tenham, de facto, cometido o crime.

Não gosto particularmente da Annalise e duvido que pudesse ser amiga dela na vida real, mas adoro a série. É uma série rodeada de voltas e viravoltas e reviravoltas e ainda mais voltas, com twists que ninguém previa, mas é uma boa série. É uma série que vicia, uma daquelas séries em que se vê uma temporada em poucos dias, mas não é uma série que pretende ser moralizante, que pretende ensinar algo a alguém. Se assim o fizer, será uma espécie de “o que não fazer” e “como não agir”.

A série ainda não terminou, e ainda há muitos “volte-faces” que podem acontecer. O que recomendo é começarem a ver a série entretanto, mas cuidado com o tempo livre. Vão perder muito sono enquanto não a terminarem de ver.

Tags

Maria Capitão

Licenciada em Estudos Clássicos, passo o meu tempo livre a ler livros, ver séries e filmes e a ser voluntária numa associação de animais. Adoro jogar videojogos, jogos de cartas e de tabuleiros com amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close
Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: