Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
SociedadeSociedade

Vamos fazer o que nos faz feliz

Sempre que aprendemos a fazer algo novo, nasce um sentimento diferente dentro de nós. Quando o fazemos bem, não conseguimos conter uma imensa felicidade que invade o nosso corpo em forma de adrenalina. E ainda bem, porque não devemos nunca deixar de fazer o que nos faz feliz.

Viver em sociedade é viver num círculo onde todos dependemos uns dos outros, por isso, é fundamental sabermos aprender uns com os outros, de modo a evoluirmos enquanto seres humanos. Assim, sempre que aprendemos algo novo é inevitável que haja um crescimento tanto a nível pessoal como profissional. O que é difícil de explicar é o sentimento que nos invade quando isso acontece. Quando fazemos bem algo que fazemos pela primeira vez é como se renascessemos um bocadinho. Cresce em nós um sentimento que nos aumenta a auto-estima. É nessa altura que percebemos que estamos felizes.

A felicidade é o que nos move. Vivemos uma vida inteira em experimentações na esperança de chegar a uma conclusão: como posso ser feliz? Há quem encontre respostas mais cedo. Há quem as descubra mais tarde, mas o objetivo é comum: viver para solucionar este mistério que é a felicidade.

Nunca duvidei que a felicidade é o centro de tudo. Pessoas felizes são capazes de mudar o mundo. Pessoas infelizes tornam o mundo mais amargo. Por isso, essa busca pelo que nos faz feliz não pode nunca parar. Porque quando perdemos a felicidade, perdemos um bocadinho de nós. Perdemos, acima de tudo, a capacidade de contribuir para um futuro risonho.

É por estes motivos que acredito que quando aprendemos a fazer algo novo e percebemos que somos bons a fazê-lo, a felicidade nos invade. Porque sentirmo-nos úteis e realizados é, provavelmente, o que nos faz mais feliz. Sentir que somos importantes; que estamos aqui para fazer a diferença; que nenhuma outra pessoa faria tão bem aquilo que estamos a fazer; que somos extremamente necessários… No fundo, sentir que somos únicos é o que nos faz mais feliz. Porque nos leva a acreditar que não estamos a viver uma vida por acaso ou só por viver.

Há quem leve uma vida inteira a cumprir “obrigações”. A tentar descobrir a felicidade porque esta nunca lhes bateu à porta. Por vezes, o segredo é simplesmente largar tudo para fazer o que nos faz feliz. Lutar por aquilo em que acreditamos e em que somos realmente bons. Ao fazermos o que nos realiza vamos, automaticamente, fazê-lo bem e seremos, certamente, muito mais felizes. Vamos fazer o que nos faz feliz.

Tags

Cátia Barbosa

Dizem que sou sonhadora. Gosto de sonhar acordada mais do que quando estou a dormir. Prefiro o som às imagens e a natureza aos ecrãs. Acredito em magia, em sonhos que se realizam e em tudo aquilo que não se vê com os olhos. O amor move-me e foi ele que me levou às palavras. A licenciatura em Jornalismo e Comunicação tirou-me qualquer dúvida sobre aquilo que quero fazer na vida. E o amor pela rádio só veio aumentar essa certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close
Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: