fbpx
Cinema

The Power of the Dog

Um western incrível sobre masculinidade tóxica

The Power of the Dog é um filme que apaixonou os críticos e que não conquistou a audiência que aprecia filmes mexidos ou o verdadeiro conceito de “filme cce cowboys”.

Foi trazido até nós por um elenco soberbo, liderado por Benedict Cumberbatch, Kirstern Dunst, Jesse Plemons e que nos apresenta Kodi Smit-McPhee com um potencial enorme. Mas além de mais, é um filme que reafirma Jane Campion como uma das melhores realizadores e idealizadoras de cinema da sua geração, ou não tivesse ela ganho este ano o Óscar para Melhor Realizador.

E Jane Campion é conhecida por criar filmes sobre personagens complexas, mas estas por norma são mulheres no século XIX, mas foi com um western dos anos 20 que surpreendeu, criando uma das mais aterradoras personagens que 2021 nos trouxe, Phil Burbank (Benedict Cumberbatch). Phil é um sádico e um monstro com um conflito interno fascinante, que trata do gado e vive com a terra e o campo como se fossem apenas um.

Inicialmente, o filme apresenta-nos também George (Jesse Plemons), o irmão de Phil e que é de todas as formas, o seu oposto. É um cavalheiro, educado e até bem vestido. E juntos, eles gerem o seu rancho, com pequenas picardias como quaisquer irmãos. Mas, numa noite, em que os irmãos saem com os seus empregados para jantar, tudo muda, quando Phil é rude para Peter (Kodi Smit-McPhee), o empregado que os serve. E George, sabendo bem como o irmão pode ser, tenta pará-lo, e não conseguindo tenta confortar a mãe do empregado e dona do restaurante, Rose (Kirsten Dunst). E com o tempo a passar, Rose e George apaixonam-se e acabam por se casar. E George é um marido carinhoso e um padrasto generoso, pagando para que Peter estude Medicina fora do estado.

No entanto, quando Rose se muda para o rancho com o novo marido, nem mesmo George a consegue proteger do constante abuso psicológico de Phil, levando-a a um fundo do poço de depressão e alcoolismo. E é nestes momentos que o filme é genuinamente incrível, uma vez que nada de violento acontece, mas todos nós conseguimos sentir a dor de Rose perante a brutal violência de Phil. E Kirsten Dunst é simplesmente fantástica a transportar-nos para este Universo de dor. Mas, a surpresa chega-nos quando Peter volta de férias ao rancho e passa a ser o alvo do desprezo de Phil. Mas Peter não se deixa abalar demonstrando que é um adversário à altura, até que, no meio de tudo isto, os dois desenvolvem um tipo de amizade inquietante. Kodi Smit-McPhee como ator inteligentíssimo que é, é exímio a plantar-nos a cabeça a ambiguidade das suas razões para querer ser amigo de Phil. E claro, o mesmo podemos dizer de Benedict Cumberbatch.

Mas ao longo das aprendizagens de Peter com Phil, percebemos que em tempos também alguém fez o mesmo a Phil, ensinando-o. Mas haveria algo mais? Esta parece ser a questão que todos colocam, e cuja resposta apenas está na mente de cada um de nós.

Sim, o filme parece ser sobre cowboys, com paisagens incríveis repletas de cinzento, mas na minha opinião, trata-se mais de um thriller psicológico genialmente bem conseguido, que se passa num cenário idílico onde se revelam segredos e onde a cada passo há uma nova surpresa. Sim, as surpresas aparecem a um ritmo lento, mas não é verdade que antigamente tudo demorava mais tempo?

Nota: este artigo foi escrito seguindo as regras do Novo Acordo Ortográfico

Sara Severo

Demorei muito tempo a decidir se deveria seguir o meu coração e dedicar-me a apreciar as artes - desde o cinema à literatura - ou se deveria por as mãos na massa e dedicar-me à indústria. Pois bem, com o Repórter Sombra encontrei a oportunidade de não ter de escolher, por isso, venham daí comigo nesta aventura de uma Engenheira Química que gosta de escrever...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
%d bloggers like this:

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.