Bem-EstarLifestyle

Temos que abrir o nosso coração!

Constantemente somos invadidos com notícias dramáticas difundas pelo media, onde a violência e o ódio imperam sem cessar.

Com o surgimento das redes sociais e dos consequentes comentários e opiniões invocando por vezes raiva, ódio e arrogância, a onda de violência tem aumentado em catadupa, fazendo crescer cada vez mais o ódio entre povos e religiões. Por inúmeras leis que surjam para criminalizar essa divulgação, estes actos não têm fim.

Desde tiroteios em escolas, parques ou centros comerciais, destruindo comunidades inteiras, matando pessoas inocentes e até crianças de tenra idade, unicamente pelo gozo de ter uma arma na mão ou por convicção política e religiosa. Armas essas que, em certos países, são tão fáceis de adquirir, sem nenhuma restrição e com o aval de quem governa. Crianças que agridem outras e até os próprios professores invocavam a má educação que os seus pais lhes ministram em casa.

Estamos perante uma sociedade violenta, odiosa, hipócrita, arrogante, que só olha para os seus interessantes, não vislumbrando as dificuldades e as carências dos mais próximos, não procurando auxiliar com o coração todos aqueles que necessitam de carinho e afecto.

Temos que abrir o nosso coração!

Só nós podemos mudar este clima de ódio, criando no nosso coração as leis necessárias para que toda a humanidade possa respirar amor, compreensão e harmonia. Juntar todas as religiões e povos num abraço fraterno que englobe todo o planeta. Acabar com a discriminação de géneros, étnica e de religião. Fazer do mundo um lugar aprazível, sem guerra nem violência onde todas as raças possam circular livremente sem serem olhadas de maneira diferentes.

Abrir o coração para os mais idosos, sabendo discernir no momento exacto em que temos de tocar o coração das pessoas. Não abandonar os animais à sua sorte, criando elos inseparáveis entre todos aqueles que nos amam com tanta intensidade. Ajudando os mais necessitados nem que seja só com um olhar meigo e um abraço forte. Partilhando compaixão por todos os habitantes do planeta.

Olhando as mulheres como um ser em igualdade com os homens, pois é ela que gera a vida.

Jesus Cristo não amou religiões nem povos. Jesus Cristo amou pessoas.

Vamos abrir o nosso coração e vivermos num mundo feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: