EducaçãoSociedade

Será que “tomar decisões” devia de ser uma disciplina na escola?

Tomar decisões é uma das características mais valiosas que podemos ter como adultos, mas como é que podemos ensinar as crianças a tomarem decisões?

Desde que fui mãe que, para mim, a educação se tornou muito mais um requisito essencial para o desenvolvimento do meu filho, passou também a ser uma paixão.

Sempre fui uma acérrima defensora de que na escola ensinam, mas a educação de base dos nossos filhos, essa, cabe-nos a nós, Pais!

Educar custa. Custa muito! São horas de empenho, de dedicação, de criar e descobrir novas ferramentas que nos ajudem a chegar de X a Y, tendo sempre como meta final tornar o nosso filho num adulto responsável, educado e com honra e carácter.

Assim e após esta nota introdutória, na minha opinião, a tomada de decisões é algo que faz parte da educação e, como tal, cabe aos Pais incluir esta capacidade na educação das crianças.

O que é uma escolha? A tomada de decisão acontece, quando a criança escolhe alguma coisa ou alguma actividade de um leque de duas ou mais opções que lhe são apresentadas. Contudo, para isso, é necessário que haja tempo e vontade dos Pais em participarem em atividades com os filhos, desde muito pequenos.

As crianças entendem. As crianças, se devidamente estimuladas, se desde cedo sempre forem tidas como parte ativa da família, se desde sempre lhes for indicado qual o seu lugar hierárquico na estrutura familiar, crescem com: mais segurança, maior autonomia, maior capacidade de tomar decisões, mais flexibilidade em termos de reflexão crítica e capacidade de se ambientarem a novos ambientes.

Se estiverem atentos ao desenvolvimento dos vossos filhos, em todas as etapas, facilmente constatarão que eles sem vocês tomam decisões, porém muitas das vezes o que acontece é sentirem-se castrados ao lado dos Pais ou então não as tomam quando estão junto a vós por puro comodismo e porque não sendo eles a tomar uma decisão nunca terão de arcar com as devidas consequências.

Chama-se a isto responsabilizar alguém – os nossos filhos têm de saber desde muito novos que são responsáveis pelas ações e decisões que tomam na vida e, acreditem em mim, eles desde que assim educados serão jovens, adolescentes e adultos responsáveis.

Sabiam que, quando uma criança nunca tem a oportunidade de escolha (oportunidade para tomar decisões), vai-se transformando numa criança insegura e com medos por ter receio de se enganar ou de não ser aceite? Este facto, com o passar dos anos, pode ter consequências negativas, em especial quando atingem a adolescência – idade em que é tão importante ter a capacidade de dizer não e de fazer as escolhas mais acertadas, de modo a não se deixar influenciar pelo «grupo».

Facilmente podemos concluir que é comum que a indecisão ou insegurança por parte da criança é provocada por:

  • alguns pais demasiadamente exigentes ou intolerantes, que não aceitam o erro que a criança inevitavelmente vai ter de fazer e que faz parte do seu processo de aprendizagem, ou
  • alguns pais que criticam ou corrigem constantemente os seus filhos, deixando-os inseguros.

Assim e em conclusão, reafirmo que o papel da escola, é sem dúvida nenhuma importante, todavia, há pedras basilares que têm de existir na vida da criança desde sempre e a escola é um complemento (ou deveria ser) ao que é educado em casa.

Uma melhor parentalidade resultará em crianças mais autónomas, em jovens mais capazes e em adultos que, por sua vez, serão melhores Pais.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: