fbpx
Cinema

The Amityville Horror (1979) / The Amityville Horror (2005)

image

What do you want from us? Goddamnit, this is *MY* house!

– George

Esta semana vamos comparar dois filmes, com o mesmo nome, que são separados por várias décadas de diferença, e decidir qual é o melhor: o original ou o remake? Os filmes que vão ser aqui analisados são o icónico filme de terror de 1979 “The Amityville Horror” e o seu remake de 2005.

Quanto ao filme de 1979, este filme conta a história da família Lutz, que se muda para uma casa onde ocorreram tragédias incríveis, e que assiste à deterioração mental do seu patriarca.

Um filme que se baseia todo na sua atmosfera e que consegue entregar uma interessante sobre paranoia e sobre uma possível entidade que está a tomar conta de “uma casa”. As interpretações são boas, principalmente de James Brolin como o homem que vai pouco a pouco sendo afetado por esta entidade desconhecida.

Existem vários paralelismos que podem ser feitos ao filme “The Shining” , inclusive cenas que parecem espelhar o filme que seria lançado apenas um ano mais tarde. A banda sonora e direção são muito competentes e o elenco secundário também.

Quanto ao filme de 2005, conta mais uma vez a história da família Lutz, que se muda para uma casa onde ocorreram tragédias incríveis e que assiste à deterioração mental do seu patriarca.

Um remake desnecessário. Acho que o filme de 1979 conseguiu entregar de uma forma semi-competente a premissa desta história e, embora tivesse achado que um remake seria uma boa ideia e que havia muito espaço de melhoria, este filme não foi essa concretização. A história quase parece ser um remake shot por shot, ou seja não arriscaram contar nada de novo, a única coisa verdadeiramente diferente é a forma como o terror é mostrado visto existirem quase 30 anos de diferença entre os dois filmes. Ryan Reynolds e Melissa George não são terríveis mas também não são particularmente bons, acho que Ryan Reynolds não conseguiu entregar a decadência da mente de George da maneira mais correta e o próprio filme não parece ser gradual, parece que ele diz uma piada no inicio e depois é praticamente “mau de espirito” sempre. Como disse um remake desnecessário que não trouxe nada de novo e que está abaixo em praticamente todos os aspetos em relação ao primeiro, com a exceção da edição que é bem mais dinâmica neste, mas que sinceramente tirou alguma da claustrofobia mental que o outro apresentou tão bem.

* CUIDADO COM SPOILERS *

Um ponto comum aos dois filmes e que é fiel ao que “supostamente” aconteceu é que embora seja apresentado como realidade, esta história é duvidada por muitos visto não haver provas físicas e é considerado por muitos um esquema da família em que o filme se baseia para ganhar dinheiro. Isto parece imensamente provável visto todos ficarem “bem” no final da história, de forma algo estranha e inacreditável.

Preferi o primeiro filme por vários fatores. Relativamente ao segundo, alguma sexualização dos dois atores com algumas cenas em que os dois se encontram sem roupa sem qualquer razão a não ser para mostrar os corpos dos artistas em si. Os olhos de Ryan pareciam claramente alterados para dar um aspeto mais esquizofrénico e isto não ajudou pois pareceu tudo mais artificial. Destacar aqui uma estrela no meio de tudo isto: Chloe Grace Moretz na sua estreia em cinema foi de longe a melhor representação no filme, com apenas 8 anos, devolveu tudo o que lhe foi pedido com muita competência e elevou o filme. Josh Brolin fez um trabalho bem mais competente no original.

Todos os pontos do filme incluindo o final são iguais ao original e ao mito de que isto aconteceu na realidade. Como disse um remake desnecessário que não trouxe nada de novo e que está abaixo em praticamente todos os aspetos em relação ao primeiro, com a exceção da edição que é bem mais dinâmica neste, mas que sinceramente tirou alguma da claustrofobia mental que o outro apresentou tão bem.

O que pensas deste artigo?

0
Adoro
0
Estou in Love
0
Não sei bem
0
É Divertido

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: