fbpx
SociedadeSociedade

A sociedade e a sua importância

image

Demoro-me por vezes a ouvir determinados comentadores televisivos, alguns deles entendidos em tudo, e muitos especializados em coisa nenhuma.

Há-os para todos os gostos. Desde o futebol à política, dos programas que expõem a vida publica das denominadas celebridades, passando por assuntos de saúde, crime ou mesmo pedagogia infantil.

É toda uma panóplia de comentadores, supostamente entendidos nos temas sobre que opinam, utilizando habilidosamente uma diversidade de palavras, e de vocabulário, em muitas circunstancias, colocando mesmo os apelidados “chavões” ou as denominadas “frases feitas”, que preenchem o seu discurso, mas escasseiam grande parte das vezes em conteúdo, ou até em conhecimento do tema sobre que supostamente falam.

Proferem palavras e mais palavras, debitam tanta conversa sem que em muitas das vezes se consiga perceber exatamente o sentido do que está ser dito.

É um discurso que porventura pode soar a eloquente, em determinadas circunstâncias, mas se nos demorarmos um pouco mais a tentar perceber o que está a ser debatido/comentado, rapidamente se percebe que de facto, o substrato é muito fraco, débil em qualidade e muitas vezes nem corresponde à verdade dos factos comentados, mas comenta-se, é disso que o povo gosta, de ouvir o que dizem os “entendidos”.

Já afirmavam os antigos que “quem fala muito diz muitas asneiras, mas também diz algumas acertadas” e de facto assim é, no meio de tantas alarvidades que vamos ouvindo no espaço público, grande parte do comentário que se faz é escasso em análise assertiva e válida.

É esta a sociedade que temos, que verdadeiramente não se preocupa com os dramas reais e os assuntos sérios que deveriam preocupar-nos enquanto sociedade: o suicídio que continua a acontecer, em Portugal e no mundo, em elevado número e cada vez em idades mais precoces, os níveis de depressão que assolam milhares de pessoas por todo o mundo, nomeadamente crianças, perceber as razões que levam cidadãos de países civilizados a organizar ataques terroristas, entre tantas preocupações sociais.

Somos afinal uma sociedade triste e deprimida, e estes sinais manifestam-se cada vez mais cedo na vida das pessoas, temos crianças depressivas e deprimidas em idade pré escolar e nos primeiros anos de escolaridade.

Esta deveria ser a nossa preocupação, que todos os dias nos deveria gritar aos ouvidos e tirar o sono até conseguirmos perceber o que estamos a fazer de errado. Mas não é, o que preocupa o comum do cidadão é saber qual o clube que ganha o desafio de futebol e o campeonato nacional ou internacional, ou ainda, outro tema de relevo é saber o que se passa numa casa onde está um conjunto de pessoas que se expõem ao país, mostrando a sua privacidade em horário nobre. Sim, porque isso é verdadeiramente importante para a subsistência e manutenção da raça humana.

Serão estas as razões que nos preocupam no dia a dia? Para quando parar para pensar um pouco naquilo que são, ou pelo menos deveriam ser verdadeiramente as nossas preocupações?

Todos os dias morrem pessoas em profundo estado de tristeza, que se sentem sozinhas, perdidas e abandonadas, e atenção, estas pessoas podem estar em família, não têm que ser sem abrigo ou solitários.

A solidão vem da ausência de carinho e de amor, podemos afinal estar rodeados de gente, e sentirmo-nos irremediavelmente sós.

Vale a pena pensar nisso!

O que pensas deste artigo?

0
Adoro
0
Estou in Love
0
Não sei bem
0
É Divertido
Ana Paula Marques
Assumo sem qualquer tipo de pudor o grande gosto imenso que tenho pela escrita, e pelo ato de escrever palavra após palavra... na construção de momentos de reflexão e procurando embelezar os nossos dias. Verter palavras transformando-as em textos, são momentos de criatividade que me fazem mais feliz, e que espero, possa transformar de algum modo a vida de quem lê o que escrevo com tanto amor!

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: