SociedadeSociedade

A mesma língua falada de formas diferentes

Uns são do Norte, outros do Sul. Os fonemas variam mas a nacionalidade é a mesma. Português. Todos falamos a mesma língua, mas não da mesma maneira. O sotaque está presente na nossa nacionalidade e é, muitas vezes, confundido com incorreção.

Sotaque é uma forma particular do locutor pronunciar determinados fonemas num idioma. Assim, este é uma variante própria de uma região, etnia, sexo ou indivíduo e carateriza-se por alterações na entoação das palavras. Contudo, quantos sotaques existem, afinal? É difícil de definir um determinado número de sotaques. A língua portuguesa possui uma grande variedade de dialetos que vão desde a gramática à própria pronúncia. O sotaque açoriano é um dos mais conhecidos. E isto deve-se, em parte, ao seu isolamento que faz com que seja rico em vocabulário totalmente novo.

Para além do sotaque dos Açores, a diferença de pronúncias é bastante visível dentro de Portugal Continental. No Norte dizem “aluquete”, e no Sul “cadeado”. Depois há os sítios onde se usam ambos os termos, já que eles se expandem ao longo do mapa. Nenhum termo é incorreto, assim como nenhuma pronúncia. São marcas de linguagem que caraterizam determinada região e que, por esse motivo, não devem ser encaradas como erros. Erros gramaticais e sotaques são coisas diferentes. Determinado sotaque em nada altera o bom português.

Assim, é perfeitamente natural que no Norte se fale de uma forma, e no Sul de outra. A posição geográfica é um fator que influencia bastante a pronúncia de determinadas palavras e a existência de termos tão conhecidos para uns e completamente desconhecidos para outros. E não há mal nenhum nisso. A variedade de dialetos existentes em Portugal só contribuem para tornar a nossa língua mais rica e interessante.

Tags

Cátia Barbosa

Dizem que sou sonhadora. Gosto de sonhar acordada mais do que quando estou a dormir. Prefiro o som às imagens e a natureza aos ecrãs. Acredito em magia, em sonhos que se realizam e em tudo aquilo que não se vê com os olhos. O amor move-me e foi ele que me levou às palavras. A licenciatura em Jornalismo e Comunicação tirou-me qualquer dúvida sobre aquilo que quero fazer na vida. E o amor pela rádio só veio aumentar essa certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: