+1 202 555 0180

Have a question, comment, or concern? Our dedicated team of experts is ready to hear and assist you. Reach us through our social media, phone, or live chat.

Todas as Drogas são más?

Tudo em excesso faz mal, incluindo as drogas prescritas por médicos para tratamento. Toda substância química de alguma forma é uma droga, a diferença é que muitas delas são prescritas por um médico para uso de algum tratamento, mas, quando usadas por longo prazo fazem tão mal como as drogas de rua.

Porém, a vantagem das drogas prescritas é que há um controlo. Por isso, não tem como fazer mal”. Será? As drogas, medicamentos ou ainda, analgésicos são divididos em: Analgésicos convencionais narcóticos e analgésicos convencionais não narcóticos.

As drogas convencionais não narcóticas (paracetamol, aspirina) são suaves e usadas para alívio imediato às dores moderadas, como a dor de cabeça, dor de dente, dores musculares e até mesmo gripe, mas não a longo prazo devido ao perigo.

Quando há dores numa zona especifica do corpo, são libertados químicos conhecidos como prostaglandinas. Estes químicos levam a mensagem de dor ao cérebro, avisando sobre a zona lesada. As drogas não narcóticas impedem a produção desse químico, acalmando assim a dor.

Existem ainda, dentro das drogas não narcóticas, as drogas anti-inflamatórias não esteroides que incluem medicamentos como Diclofenac e Ibuprofeno.

Embora as drogas convencionais não narcóticas sejam eficazes, os seus efeitos secundários não são nada agradáveis, como hemorragia gástrica, lesões no fígado ou nos rins, erupção cutânea e até dependência.

As drogas narcóticas subdividem-se em fracos e fortes. As drogas narcóticas fracas como a codeína, são usadas para dores moderadas como a tosse, estes chegam a causar uma sensação de entusiamo e, quando usados por um longo prazo, o doente/ usuário tendem a doses maiores.

Já as drogas narcóticas fortes como a morfina, são usadas para dores mais intensas como em grandes cirurgias ou em doenças crónicas quando mais nada parece ser eficaz para aliviar a dor.

Os antidepressivos e anticonvulsivos são daquelas drogas que requerem uma prescrição médica, usadas para o tratamento de dores nervosas. No entanto, a sua eficácia não é tão rápida levando duas à três semanas para alivio da dor nervosa.

O uso contínuo está associado a secura da boca e obstipação que podem, ou não diminuir com o tempo. Nem todos antidepressivos têm a propriedade de aliviar a dor, em exceção da Fluoxetina, do Prozac e outros.

Ao contrário das drogas não narcóticas, as drogas narcóticas atuam no cérebro e no sistema nervoso central para evitar a transmissão de sinais de dor. Os receptores nervosos situam-se em vários locais pelo organismo, quando usado o narcótico não atinge só o efeito desejado como também origina efeitos fisiológicos.

Alguns desses efeitos podem ser benéficos para o sistema nervoso, por produzirem uma redução de ansiedade e da dor. No entanto, como qualquer outra droga narcótica ou não, o uso prolongado pode causar náuseas, obstipação, coceira, sedativo e até mesmo habituação.

Share this article
Shareable URL
Prev Post

O lado cheio do copo

Next Post

Seis nomes para um bote

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Read next

O Autismo

A Organização Mundial de Saúde estabelece que a saúde não é apenas a ausência da doença, mas um estado de…

Um dilema para Salomão

Em pesquisa para um artigo sobre dor, tropeço com declarações, no mínimo polémicas. Como devem entender, estas…

Sou uma em 5000

Em Janeiro de 2017, recebi uma carta. Abri-a expectante e finalmente, finalmente, tinha nas minhas mãos a prova.…