fbpx
Bem-EstarLifestyle

Sinto que nunca ninguém

me ensinou sobre as lutas da vida!

Sobre mim já nada sei e de ti pouco espero. Há dias em que simplesmente não estamos no nosso melhor estado de espírito.

Sou apenas o resto da pessoa que um dia fui, demasiadas lágrimas amargas continuam a cair sobre mim, começa assim uma das mais belas baladas de sempre, cantada pelo saudoso Freddie Mercury “To much love will kill you”. A letra da canção vai ainda mais longe e acrescenta, sou apenas uma sombra do homem que já fui e parece que já não existe uma solução para mim.

As escolhas que fazemos, ou as que somos condicionados a realizar, fazem de nós por vezes, seres cabisbaixos e tristes e somos por isso vítimas de nós próprios, sem perceber que caminho tomar ou que sentido seguir.

Os percursos que por vezes percorremos tornam-nos em parte débeis, e de repente colocamos tudo em causa, e deixamos de acreditar… sem perceber muito bem onde perdemos o rumo e/ou eventualmente erramos no percurso do nosso itinerário.

Subsistem com toda a certeza pessoas neste mundo para quem um dia já fomos o sol, haverá outros para quem fomos breves gotas de orvalho ou apenas uma singela brisa que suavemente lhes tocou, representaremos uma presença feliz e alegre, ainda que seja apenas na memória!

A vida passa rápido demais e nem sempre sabemos valorizar quem está connosco ou o que estamos a viver no presente, e é isto que é afinal a vida, apreciar o que temos de bom agora, e que nos ilumina o ser e acalenta a alma neste momento presente. Afinal o que nos traz um sorriso aos lábios antes de adormecer.

Enfim, todos sofremos em determinado momento da nossa vida, quem nunca teve aqueles dias longos e tristes que parecem nunca mais terminar? Parece mesmo que não conseguiremos aguentar mais… que estamos verdadeiramente no nosso limite, choramos, choramos mais, e afinal a vida continua!

E o nosso limite ainda não está ultrapassado.

São os momentos de dor e de sofrimento que nos alentam o coração e nos fazem mais fortes. O sofrimento é a substancia que por vezes nos enrijece e nos reergue de onde já não seria expectável fazê-lo, fortalece o coração sem o petrificar, aprendemos sem guardar rancor, e continuamos sem desejar que também outros sofram como nós.

Amor é a palavra que todos precisamos conhecer verdadeiramente, e mais do que conhecer o conceito, devemos aprender a aplicar na realidade de cada dia o seu verdadeiro significado, e então demasiado amor não nos matará como canta o Freddie Mercury, o amor só pode ser fonte de coisas boas e felizes, a dificuldade aguça o engenho e consequentemente, transforma-nos em seres capazes de superar todos os medos.

Saber dedicar um pouco de tempo para ler por entre as linhas, no discurso de quem se cruza connosco, é muito importante, por vezes é necessário perceber o que não têm a coragem de nos dizer, e perceber os sinais dos outros  que nos rodeiam, também é uma forma de amar, ainda que com mudanças e alternâncias pelo caminho.

Resta então saber o que é o amor, alguém me diga o que é o amor?

Todos conhecemos o conceito, mas cada um terá com certeza diferentes formas de o sentir e de o viver. Certo?

Ana Paula Marques

Assumo sem qualquer tipo de pudor o grande gosto que tenho pela escrita, e pelo ato de escrever palavra após palavra, construindo momentos de reflexão e procurando embelezar os nossos dias. Verter palavras transformando-as em textos, são momentos de criatividade que me fazem mais feliz, e que espero, possa transformar de algum modo a vida de quem lê o que escrevo com tanto amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
%d bloggers like this:

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.