fbpx
Bem-EstarLifestyle

Obrigada, por nunca desistires de mim!

‘É para ti.’ Ao receber da filha aquele bilhete em forma de carta, a mãe exclamou: ‘Posso ler agora?’ ‘Quando quiseres’ – respondeu-lhe a filha. Dizia assim:

‘Olá, querida Mãe! Gosto muito de ti. Digo-o também por escrito para que nunca te esqueças. Quero agradecer-te todo o amor que me tens dado.

Agradeço-te pela tua paciência, por partilhares tantas coisas comigo. Obrigada por me ensinares que não vale a pena repetir comportamentos que não me ajudam a mim nem aos outros. Por me ajudares a perceber que os outros não podem ser os principais responsáveis pelo que sinto e faço. Obrigada por me fazeres ver que perco a razão quando me absorvo demasiado nos problemas. Por me ajudares a pensar com a cabeça e também com o que sinto. Sei que acreditas no meu valor e que me despertas a ver o significado mais profundo daquilo que vivo.

Acima de tudo, agradeço-te por me entenderes, mesmo nos momentos em que estou mais triste, mais irritada. Sinto que nestas alturas escutas-me com carinho. Sim, mãe, as principais lições são as que chegam com carinho mesmo quando me dizes que não posso fazer isto ou aquilo.

Hoje, valorizo mais as minhas capacidades, expresso melhor os meus sentimentos. Sei que nunca desistes de mim, apoias-me sempre. Sabes, aquela voz que às vezes me atirava para baixo já não me persegue. Sinto-me mais feliz, verdadeira e tranquila.

O modo como vives é uma inspiração para mim. O teu jeito em lidar com a alegria e a tristeza, com a euforia e a frustração e com tantas outras dimensões da vida, incluindo as mais difíceis, como a indignação e a preocupação, enche-me de orgulho e dá-me muita paz.

Tenho adorado os nossos passeios!…

Agradeço-te o modo como me ajudas a olhar de frente para a realidade das coisas, falando comigo com calma e sinceridade. Acredito que tudo isto me tem ajudado a entender e a regular as minhas emoções.

Confesso-te que o avô me ajudou a escrever nesta carta o que sinto. O avô é mesmo fixe e querido, muito sábio e ternurento. Queria que soubesses que sempre que precisares de mim, vou estar aqui para ti.

Um grande beijinho dirigido ao teu coração.’

Sim, mãe, as principais lições são as que chegam com carinho mesmo quando me dizes que não posso fazer isto ou aquilo.

Bernardo Corrêa d'Almeida

Sou o Bernardo Corrêa d’Almeida e exerço a profissão de psicólogo. Tenho uma grande paixão pelo que faço e isso traduz-se em presença, cuidado, dedicação às pessoas com quem trabalho. Também sou professor, escritor e curioso em aprender!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.
%d bloggers like this: