Bem-EstarLifestyle

Não Vivemos a Vida dos Outros

Sentimos a necessidade de fazer comparações a toda a hora. Olhamos para os que estão à nossa volta, olhamos para os sucessos daqueles que os partilham com o mundo na Internet e acabamos inevitavelmente por nos comparar a eles. Ainda que sem termos a verdadeira noção disso, acabamos por sentir que não estamos a atingir tantos objetivos, a seguir um bom rumo ou a obter os sucessos “necessários” nos vários campos da nossa vida.

A verdade é que todos acabamos por sentir uma certa pressão numa dada altura das nossas vidas. Sentimos a necessidade de fazer o mesmo género de coisas, atingir os mesmos marcos e encaixarmo-nos no padrão “normal” da ordem das coisas. Não exatamente porque aluguém nos diz diretamente que o devemos fazer, mas sim porque nos sentimos a ficar para trás se não o fizermos. Até ao momento em que percebemos que aquilo que os outros estão a fazer ou fizeram não deve servir de termo de comparação para percorreremos o nosso caminho.

É nesse momento que percebemos que cada um tem o seu próprio tempo, atinge os seus sucessos quando faz mais sentido na sua vida, conforme a sua experiência, conforme o que o faz feliz. E aquilo que o outros fazem pode servir de inspiração. Ficamos felizes por vermos que as pessoas de quem gostamos estão bem, mas  isso perde toda a magia e sentido quando o usamos de forma errada.

Devemos ficar felizes com os sucessos dos que nos rodeiam, é esse o verdadeiro sentido de nos rodearmos de pessoas que nos inspiram, e não usar a sua vida como termo de comparação para a nossa. Casa um de nós tem um caminho a percorrer que, ainda que de uma forma ou de outra parecido ao de todos os outros, tem algo que o distingue do resto do mundo. E é essa diferença que nos torna únicos.

Não estamos em competição com ninguém, não temos de ser melhores que ninguém, não temos sequer de optar pelos caminhos que os outros optaram só porque eles tiveram sucesso. Só porque fez sentido para eles não signifca que também faça para nós e nem tem de fazer.

Nós escolhemos o nosso caminho, progredimos ao nosso ritmo e não no de mais ninguém, somos melhores do que éramos ontem, não para sermos mais do que os outros, mas para sermos aos poucos uma melhor versão de nós próprios, para ultrapassarmos limitações e para tornarmos a nossa vida uma lista de sucessos tão única como também nós somos. E isso não se consegue com competição, mas com a consciência a cada dia de que forma podemos ser melhores, mais realizados e mais felizes. E essa perspetiva faz toda a diferença.

Tags

Beatriz Guerra

Apaixonada por escrever, ler e viajar. Adoro ouvir histórias de vida e histórias de sucesso. Interesso-me, igualmente, por temas como: bem-estar e estilos de vida, desenvolvimento pessoal, viagens, cultura, idiomas e sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close
Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: