Bem-EstarLifestyle

Não há melhor terapia que um amigo

Nunca fiz distinção entre amizade e amor. Não existem um sem o outro. E se é verdade que o amor é a cura para qualquer mal, um amigo pode, de facto, amenizar qualquer situação.

Há quem diga que o dia-a-dia nos tira tempo para estar, sentir ou desfrutar de pequenas coisas. Eu não acredito nisso. Acho que só depende de nós. Passamos grande parte do nosso tempo a tentar encontrar um equilíbrio e, no meio dessa procura, acabamos por perder mais tempo do que aquele que ganhamos. Não percebemos que o equilíbrio nos é dado pelos sentimentos. Que nada é mais terapêutico que ouvir aquela voz que nos faz sempre sentir em casa. Que não há melhor calmante do que um abraço daquele amigo que sabe sempre fazer com que nos encontremos no meio do caos. E isso, por si só, já é amor. O mais sincero de todos que não exige mais nada em troca a não ser estar. Estar de corpo e alma como se nada mais existisse para além de sentimentos. Porque a verdade é que, quando nascemos, a única coisa que trazemos conosco é isso. Não existem palavras, cargos ou bens materiais. Só sentimentos. Nascemos a chorar, porque sentimos.

Se sentir é a primeira coisa que existe, quando somos “atirados” para o mundo, não há melhor terapia do que estar perto de alguém que nos faz sentir. Que nos devolve essa sensação de nascimento. E, por esse motivo, sempre associei um simples café ao amor. É incrível como transportamos para uma bebida o desejo de estar perto de alguém. “Vamos tomar café e conversar um bocadinho?”. É quase sempre este mote para a nossa procura daquele alguém que nos vai tirar da barafunda do dia-a-dia. Que nos vai fazer esquecer dos problemas do trabalho e nos vai relembrar que há coisas mais importantes que a correria e a pressa. Afinal, todos temos pressa para alguma coisa e raramente paramos para ver em vez de olhar.

No final de contas, tudo se resume a estar com o outro. A aprender a estar sem pensar no resto. Sem culpas do que ficou por fazer ou receio do que vai ser o amanhã. Nada é mais terapêutico do que um amigo. Nada é mais importante do que o amor.

Tags

Cátia Barbosa

Dizem que sou sonhadora. Gosto de sonhar acordada mais do que quando estou a dormir. Prefiro o som às imagens e a natureza aos ecrãs. Acredito em magia, em sonhos que se realizam e em tudo aquilo que não se vê com os olhos. O amor move-me e foi ele que me levou às palavras. A licenciatura em Jornalismo e Comunicação tirou-me qualquer dúvida sobre aquilo que quero fazer na vida. E o amor pela rádio só veio aumentar essa certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close
Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: