fbpx
Televisão

Drive to Survive

image

“Formula 1: A emoção de um Grande Prémio”

Uau! Um mulher a gostar e a falar de fórmula 1.

Pois é, é verdade. Sou aficionada por este desporto, que move milhões de fãs e milhões em dinheiro.

Ver na televisão e acompanhar a série/reallity show que vos trago é emocionante. No entanto, ir ver ao vivo é uma experiência que só quem é realmente fã vai gostar e entender o cansaço que se sente ao fim de cada dia e ao fim dos três dias a enfrentar filas que parecem não ter fim.

Mas, hoje não vos vou falar da minha experiência em GP de F1, mas sim da série que se pode considerar um reallity show que conta quase tudo sobre este desporto.

Acreditem que tem muito drama.

Pois bem, nesta série podes ter alguma noção do que se passa nos bastidores (por assim dizer) das 10 equipas que participam na Fórmula 1 na atualidade.

Por vezes até vemos e ouvimos coisas que certamente os diretores das equipas não querem.

Vemos acidentes acontecerem e as reações dos pilotos.

Penso ser importante, para os amantes deste desporto saberem o que se passa e assim também conseguimos ver de que forma os pilotos são ou não humildes e se realmente merecem a atenção que lhes damos.

Será que o “favoritinho”, o “patrão” é assim uma pessoa tão humilde e tão merecedora do respeito do público?

Será que o atual campeão é aquela pessoa que merece ser odiada?

Será que o drama Daniel Ricciardo é culpa dele?

Será que conseguimos saber alguma coisa relacionada com o Michael Schumacher ou só vemos entrevistas com o filho (que inicia a sua carreira na F1)?

A série já conta com 3 temporadas disponíveis no canal de streaming Netflix. Vai estrear em meados de março de 2023 a quarta temporada e sabe-se que foi renovada para as temporadas 5 e 6.

Deixo-vos o trailer da temporada 1 para vos dar um pequeno gosto do que podem ver.

Nota: este artigo foi escrito seguindo as regras do Novo Acordo Ortográfico.

O que pensas deste artigo?

1
Adoro
0
Estou in Love
0
Não sei bem
0
É Divertido
Ana Gonçalves
Nascida e criada em Castelo Branco, Portugal. Em 2010 nasce o meu maior tesouro, a minha razão de viver e o meu melhor amigo, o meu filho. O meu maior sonho é realizar todos os seu sonhos. Tenho um gosto enorme por viagens. Diversão e boa disposição não faltam. Nunca há mau humor por estes lados. Somente me iniciei na escrita aos 32 anos, apesar de ter o gosto pela leitura desde sempre. Os livros que me deixaram rendida à literatura foram "A Lua de Joana" de Maria Teresa Maia Gonzales, seguindo-se "Os Filhos da Droga" de Christiane F.

    Deixar Comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.