CrónicasImprensa

David Carreira fez um strike à comunicação social. E a ele próprio. Só que ainda não percebeu.

Na última terça-feira, dia 4, foi noticiado em vários órgãos de comunicação social portugueses que David Carreira tinha sido preso nos Estados Unidos da América, enquanto gravava um videoclip. Afinal foi tudo mentira, tratando-se de uma estratégia de marketing. Como é que isto aconteceu? Vamos por partes.

David Carreira decidiu lançar a sua nova música Minha Cama. Para isso, enviou um vídeo (através de terceiros) para a revista Nova Gente, onde se vê o cantor a ser levado pela polícia, supostamente, nos Estados Unidos da América. A revista entrou em contacto com a agente do cantor, Joana Sousa, que confirmou que ele teria sido levado pela polícia devido a “problemas com autorizações para gravar no local” e acrescentou que o cantor “foi detido juntamente com dois elementos da produção”. Para dar mais realismo à situação, Joana Sousa acrescentou que os advogados de David Carreira estavam “a fazer de tudo” para que o artista regressasse a Portugal já no dia 5 de junho [o dia seguinte à sua suposta detenção].

A confirmação de Joana Sousa fez com que a notícia se replicasse em outros órgãos de comunicação social como sendo verdadeira e levou os fãs a criar um “movimento” no Instagram para o libertar – toda a gente sabe que os hashtags são a salvação do Mundo actual. Horas mais tarde, percebeu-se que tudo não passava de um golpe de marketing. David Carreira não só nunca tinha sido levado pela polícia como nem sequer estava nos Estados Unidos da América. A confirmação foi dada pelo próprio no Instagram: “Preso? Eu? Só no videoclip mesmo [inserir emojis a chorar a rir]”.

Para quem nunca teve formação mediática, permitam-me fazer um parêntesis para clarificar alguns conceitos. Quando um jornalista, cujo trabalho é informar, tem conhecimento de um acontecimento, deverá confirmar a sua veracidade junto de (pelo menos) uma fonte antes de proceder à sua publicação. Neste caso, a fonte oficial seria a agente do cantor, que a revista Nova Gente contactou. Por sua vez, a agente do cantor tem como função a transmissão de informação sobre quem representa aos órgãos de comunicação social. Tendo como objectivo transmitir uma imagem positiva do seu agenciado, Joana Sousa poderia recusar as tentativas de contacto ou escusar-se a comentar o sucedido. O que Joana Sousa não poderia ter feito é mentir aos jornalistas, sob pena de quebrar a relação de confiança entre os órgãos de comunicação social e a mesma. Quando alguém vos mente, voltam a confiar nessa pessoa?

Que o David Carreira use de um golpe de marketing para promover um single não me choca. Que o David Carreira liberte um vídeo na Internet em que finge ser preso não me choca. O que me choca é a mentira perante os órgãos de comunicação social através de quem o representa. O que me choca é a clara noção de impunidade que o David Carreira demonstra. Até porque, no final do dia, é o jornalismo que perde ainda mais um bocadinho de credibilidade.

É esta notícia revestida de interesse público? Certamente que não. De notar que eu tenho uma percepção despudorada em relação a notícias que não sejam de interesse público, no sentido em que acredito que também podem ter espaço no universo mediático. Ainda assim, em muitas redacções deste país houve um jornalista que se viu obrigado a escrever sobre David Carreira, questionando-se sobre a qualidade do trabalho do mesmo e a relevância deste nome no espaço mediático [e isto levar-nos-ia a tantas outras questões!]. O que o David Carreira não sabe é que alguém perdeu tempo a escrever uma notícia falsa, quando poderia estar a escrever sobre algo que realmente aconteceu. Felizmente, o David Carreira não precisa que os órgãos de comunicação social falem dele para se promover e vender discos – ou, pelo menos, age como tal. Ou será que precisa?

O David Carreira é o melhor no palco, o rei das redes sociais, o que usa os emojis mais actuais. O David Carreira tem os melhores moves, usa as roupas mais trendy e os acessórios mais cool. O David Carreira tem as namoradas mais giras e o português do Brasil mais apurado [vão lá espreitar o videoclip para confirmar]. A única coisa que o David Carreira não tem é uma boa dose de noção.

O que aconteceu no dia 4 à vista de todos é apenas uma amostra do que acontece diariamente na relação entre a comunicação e o jornalismo, quando se opta por ignorar os códigos deontológicos (de um lado e do outro). Infelizmente, o que aconteceu com o David Carreira também ocorre com acontecimentos de interesse público e que realmente têm importância nas nossas vidas.

Tags

Carla Sofia Maia

Olá! O meu nome é Carla, tenho 27 anos e nasci em Vila do Conde, uma pequena cidade no Norte de Portugal. Talvez por ter crescido numa cidade pequena, desde cedo tive o sonho de viajar pelo Mundo e conhecer outras pessoas e culturas. Aos 18 anos, mudei-me para Coimbra onde estudei Jornalismo e Comunicação. Ao longo dos meus estudos, tive a oportunidade de conhecer pessoas de todas as partes do Mundo, o que reforçou a minha vontade de ter uma experiência além-fronteiras. Foi em 2017 que conheci o Serviço Voluntário Europeu e tive a certeza de que era algo que fazia todo o sentido na minha vida: fazer voluntariado noutro país, tendo a oportunidade de aprender outra língua era algo que eu desejava. Actualmente estou a viver em Bordeaux, onde sou voluntária de uma instituição europeia e posso dizer que estou muito feliz por ter sido aceite neste projecto, em que sou embaixadora dos valores europeus. Escrever é uma paixão que vi reforçada com esta nova experiência, em que há tanto para contar. Boas leituras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: