SociedadeSociedade

Adultos felizes ou adultos doutores

O ser humano não é perfeito! O ser humano falha e são as suas falhas que o permitem aprimorar-se. No entanto, o medo de falhar é uma constante. Está sempre presente, como uma pulga profundamente entranhada no nosso corpo.

O que acontece é que ao permitirmos que as nossas crianças cresçam toldadas pelo medo, estamos a projetar um futuro triste e sem sonhos.

Quantos de nós já desistimos de fazer aquilo em que realmente éramos bons?

Quantos de nós já desistimos de trabalhar com o que nos entusiasma e dá vigor à vida?

Matar o sonho é matar o que temos de verdadeiramente nosso e, infelizmente, os sonhos dos mais novos são aniquilados logo que se dão a conhecer.

Crescemos numa era descartável. As pessoas assemelham-se a fotocopiadoras em massa e vivemos para servir os ideais que nos foram incutidos desde tenra idade, ideais esses que fazem com que nos esqueçamos da nossa essência.

Nem todos nascemos com o desejo de seguir um curso de Medicina, nem todos somos génios da Matemática… Alguns de nós, queremos apenas seguir o coração!

«Mas tu tens de ser alguma coisa, tens de tomar uma decisão»… e se eu não quiser tomar decisão alguma? Dizem que as pessoas que se aventuram em dezenas de ofícios, fazem-no porque não sabem o que querem, de facto, da vida.

Contudo, quem escreveu essa lei que nos obriga a escolher uma profissão e a conformarmo-nos a vida inteira com um trabalho que não nos faz sorrir?

Quem disse que precisamos optar por um Mestrado numa área que nem gostamos assim tanto em detrimento de vários outros cursos que não nos garantem saídas profissionais, mas nos fazem sentir completos e felizes?

Eu quero ser tudo o que gosto de fazer e se é esse o desejo das nossas crianças, então, talvez seja nosso dever deixá-las serem tudo o que elas quiserem, desde que o sejam com dignidade e respeito.

Será que é mais importante formar adultos felizes ou adultos doutores?

Tags

Letícia Brito

22 anos. Escritora e fotógrafa. Autora dos romances, Nos Braços do Vagabundo e O Dia em Que Chegaste. Bloguer no Minha Querida Isabel onde reúne mais de 122 mil leituras. Apaixonada por gatos e cinema mudo. Leitora compulsiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: