fbpx
Bem-EstarLifestyle

A pessoa certa também erra.

A pessoa certa também erra.

A pessoa certa, também já teve momentos em que não acertou. Ninguém vive uma vida de certezas, e, é isso que nos leva a tomar decisões erradas. Ou talvez sejam, escolhas menos acertadas. Porque, também é verdade que, ninguém está completamente errado. Acontece é que, por vezes, escolhemos sem pensar. Ou, pensamos tanto que, ficamos baralhados e escolhemos o que pensamos ser certo, sem ver a realidade.

A pessoa certa aos olhos da nossa alma, não tem que ser alguém que seja um poço de perfeição. O coração não escolhe pela perfeição. Ele ama e acredita, sem questionar. Para alma não existem pessoas certas. Existem pessoas que chegam no momento certo. Essas podem chegar com todos os defeitos. Vestidas com as qualidades que nos conquistaram. Sem que nos tenhamos perguntado se são perfeitas para o mundo.

Sentam-se ali ao nosso lado. Também, elas percebem que nós poderemos ter defeitos. Poderemos, já ter errado. Mas, foi o conjunto de tudo o que somos que as conquistou.

A alma não julga. A alma só sabe amar. Só assim, podemos explicar porque amamos de olhos fechados. O amor é, por vezes, tão cego que não nos deixa ver o que está para além da perfeição.

Que fazer quando amar está para além do que vemos. Quando passa ao lado do toque, em que sentimos a perfeição. Quando existe a certeza de um sentimento. Quando não temos o corpo que desejamos ao alcance das nossas mãos. Naquele momento é que é certo amar, quem nem sequer conhecemos. Que podemos fazer se a barreira da distância nos separa fisicamente, mas as almas se sentem unidas. Que fazer, quando sentimos o outro em nós e não lhe conhecemos a voz. Quando lhe conhecemos o coração e não lhe vemos o rosto.

Como nos despimos desta ilusão, ou então, como nos vestimos com a coragem necessária para enfrentar uma tempestade que nos consome.

São sonhos que construímos dia a dia, sem os pudermos concretizar. São sentimentos tão intensos e o amor na sua distância traz a proximidade para os nossos corações.

Deixamos de distinguir o certo e o errado. A única escolha possível é o amor. Para ele a pessoa certa é aquela que entrou no nosso coração sem pedir permissão. A que calou razão e fez ajoelhar a alma que se rendeu à paixão.

Eu sou assim, imensa no sentir. E quando menos esperava, senti o vento do desejo deslizando sobre a minha pele. Como se outras mãos me tocassem e os nossos corpos se moldassem.

Agora, vivo tudo isto, como se viver não fosse mais do que um sonho. Certo ou errado, a realidade é que me apaixonei de olhos fechados.

Angela Caboz

Olá sou a Ângela, nasci no Algarve (Tavira) em 1966 e desde cedo que me apaixonei pelo mundo das palavras. Sou técnica administrativa e aprendiz de escritora nas horas livres. Escrevo o que a Alma me dita e vivo o que coração me pede ... é assim que as palavras se soltam para colorir as páginas da vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.
%d bloggers like this: