fbpx
SociedadeSociedade

A magia da vida

Esta tarde, enquanto folheava uma revista da chamada imprensa cor-de-rosa, lia as palavras de uma apresentadora de televisão do momento, que dizia que a vida não é maravilhosa, nem bela, é cheia de traições, de guerras, lutas e dissabores, e recomendava que se fizesse meditação por forma a melhor perceber a vida, e mais partido poder tirar da nossa vivência enquanto seres humanos.

Quando estava a ler pensei, de mim para mim, que de facto assim é. Esta vida é feita de muitos momentos intensos de maldade e hipocrisia, e nem sempre é fácil de facto superar os obstáculos a que estamos expostos. Mas a essência de cada um de nós, é sem qualquer dúvida, o que marca a diversidade entre as diferentes formas de pensar e de viver a vida.

Tenho tido a sorte imensa de encontrar ao longo do caminho, nesta minha passagem pela terra muitas pessoas boas, maravilhosas mesmo, que me ajudaram a ser melhor pessoa, e a crescer enquanto ser humano, outras houve que me ensinaram as belezas do mundo, e da própria humanidade o que permitiu a renovação interior do meu ser.

Muitas pessoas boas que jamais se abstraíram de dizer “Presente” quando fez falta, que me afagaram o rosto quando o semblante carregou ou que gargalharam comigo até desmoronar para o lado, em momentos de pura magia de estado de alma.

Há pessoas que me conhecem tão bem que até aborrece, terminam as minhas frases, sabem os meus gostos musicais, a comida de que mais gosto, percebem os meus maus humores, e até o meu péssimo (apesar de momentâneo) mau feitio.

Esses são aqueles que mais amo, e entre eles tenho o orgulho de poder incluir os meus filhos, sim porque os amigos são a família que escolhemos, já diz o povo. A verdadeira família é aquela que nos calha em sorte, e de facto sou uma abençoada e grata a Deus por isso, porque de entre aqueles que melhor me conhecem e a que posso realmente chamar amigos, posso incluir os meus filhos e essa é uma pérola que eu guardo no coração, tal e qual uma pedra preciosa ou uma barra de ouro que se guarda num cofre.

A vida traz-nos ao caminho aqueles que nos estão destinados, e mostra-nos, nem sempre da melhor forma, ou do modo mais perceptível aqueles que apenas compõem os nossos dias, são os chamados figurantes, na arte do cinema.

Também na nossa vida existem os protagonistas e aqueles que são os figurantes, ou seja, aqueles que ajudam a compor o cenário e/ou a preencher a paisagem da nossa existência.

Lamento que apenas com a idade consigamos perceber de modo muito claro, a distinguir lindamente os que são os protagonistas da nossa vida dos que são figurantes e só lá estão para fazer número, ou para nos cansar a beleza.

Sou feliz, porque sou mais conhecedora destas questões agora do que antes. Também mais velha, é verdade, mas são consequências da vida, a maturidade traz-nos a sabedoria que a juventude não possui, por uma razão muito simples, porque ainda não houve tempo, tempo para viver.

Sou feliz porque vivo e faço felizes aqueles que em minha volta, protagonistas ou figurantes, acompanham o meu dia e as minhas aventuras e desventuras, afinal é disso que trata a vida, ser feliz e ajudar os outros a ser felizes!

Tags

Ana Paula Marques

Assumo sem qualquer tipo de pudor o grande gosto que tenho pela escrita, e pelo ato de escrever palavra após palavra, construindo momentos de reflexão e procurando embelezar os nossos dias. Verter palavras transformando-as em textos, são momentos de criatividade que me fazem mais feliz, e que espero, possa transformar de algum modo a vida de quem lê o que escrevo com tanto amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: