fbpx
Bem-EstarLifestyle

A eternidade é hoje

Quando encontras pedras no caminho sabes que elas te querem magoar, mas que as consegues arrecadar. Marcas novos trilhos e desenhas outras funções. O que tinhas em mente foi-se, evaporou-se tal como o álcool que fica em recipiente aberto. Desapareceu…

Aquele ser que existiu não volta mais e o novo renasce das cinzas que foram colocadas, de modo estratégico, para que a fecundação do solo seja mais certeira e profunda. És a raiz que se estende até ao centro e que não mais irá parar. És a seiva que se elaborou e que solta os frutos.

Desenhas agora a tua nova etapa com o fulgor duma adolescência rebelde e sonhadora. Há todo um novo caminho a ser percorrido e que brilha até no escuro de breu. Segue-o com alegria pois a tua sapiência dá-te liberdade para voltares a sonhar e a desejares ser tudo aquilo que quiseres.

Ainda não sabes quem és, mas vais fazendo novas descobertas. Todos os detalhes se realçam como aquele belo entalhe que alguém esculpiu na madeira e que deixou uma marca intemporal. Um dia foi a tal testemunha, mas o tempo guardou o segredo para sempre. És agora quem o conhece.

Os passos podem ser pequenos, mas as conquistas têm sabor de enorme vitória e de coroa de louros que é colocada na cabeça por um César que te ovaciona de pé. O horizonte é o mais forte parceiro e desafia-te a toda a hora. Sabes que vais conseguir e que o cume, a montanha mágica será atingida por ti.

O que não te derruba torna-te mais forte e os músculos que exibes são interiores, arrumados em camadas que só os bravos reconhecem e são valor. Os iguais reconhecem-se e a eternidade mantém o seu som doce, de chamamento impossível de recusar. Foste e irás continuar a ser. O que se foi não se perdeu, apenas se camuflou de algo especial.

O castelo, que outrora foi de cartas e tombou ao leve vento, é agora de pedras rijas e sólidas, cimentadas pela dor e pelo amor. A ambiguidade da vida tem em si o condão de dar uma visão apurada e de estender a mão, mesmo que não se sinta, aos que da audacidade fizeram o mote da sua vida.

Os pós de magia espalham-se e deixam ficar o seu rasto nos que, de coração puro e mente aberta, se deliciam com tudo aquilo que a vida ainda tem para oferecer. A imortalidade é apenas uma palavra e viver é a delícia que leva ao clímax.

Tags

Margarida Vale

A vida são vários dias que se querem diferentes e aliciantes. Cair e levantar são formas de estar. Há que renovar e ser sapiente. Viajar é saboroso, escrever é delicioso. Quem encontra a paz caminha ao lado da felicidade e essa está sempre a mudar de local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: