Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
LifestyleViagens

Zêzere – 20 Anos Depois

Lembro-me das barcaças de madeira ressequida empilhadas à beira-rio, dos pequenos pontões apodrecidos a entrar pela água onde mergulhávamos, das árvores altas que cobriam as duas margens (aquela onde acampávamos e a do lado oposto), dos bancos de areia (remámos até um deles numa tarde solarenga), do terreno da casa da aldeia onde montámos as tendas e do único café (seria uma taberna?) da localidade.

Passaram mais de vinte anos (devia andar pelos catorze-quinze) daqueles dias de Junho em que fomos acampar para a Bairrada do Cardal, junto à albufeira de Castelo de Bode. Éramos sete: eu, o Leroy, o Zé, o Domingos e o Johnny, cinco praticantes de atletismo do Clube Desportivo da Costa do Estoril (infantis, iniciados e juvenis). O Zé Nunes, nosso treinador e maquinista da CP, e o Ricardo, o seu filho, completavam o grupo.

Odeio campismo e adorei aqueles dias! Campismo semi-selvagem (era no rio que tirávamos o shampoo e o sabão do corpo) que me soube à Natureza com que raramente contactava mas da qual cada vez mais sinto a ausência (se é possível perdermo-nos de saudade por um meio onde nunca vivemos, então é saudade o que sinto a respeito destes ambientes mais bucólicos).

Tudo era mais vivo no interlúdio com que ali pausámos as nossas vidas: comer, remar, nadar, apanhar sol, ler (eventualmente)… até houve tempo para o Domingos gritar “Gambuzinos ao saco”, deitado num dos pontões com a cabeça dentro de água e um saco de plástico aberto (claro que alguém lhe levantou as pernas e ele foi ao banho).

Em 2017, escrevi uma história cuja acção situei naquele lugar.

Regressei com uns amigos – o David, a Marta e a Filipa – em Março de 2018: ficámos na Aldeia do Mato, na Quinta da Eira Velha, um alojamento de turismo rural cujo dono e a empregada possuíam a dose certa de simpatia, (um achado!). A quinta situava-se na margem contrária da albufeira (em relação ao Cardal), um pouco a jusante (sul, no caso). Visitámos Tomar, Dornes e Constância e comemos maravilhosamente bem nos restaurantes das redondezas (trouxe comigo a Tasquinha d’Aldeia em Fontes, a norte da Aldeia do Mato…)!

O lugar onde acampei e que pintei na história deixara de existir… longe de perder a beleza, simplesmente tinha pouco a ver com o que a memória foi preenchendo. Voltei à Bairrada para constatar que poucas ou nenhumas árvores em volta daquele braço de rio existiam. A aldeia pareceu-me mais arranjada; as casas dos emigrantes no lugar das habitações que eu recordava.

Os lugares evoluem mas a memória prega-nos tantas partidas, sobretudo quando somos jovens e o mundo nos parece um lugar onde tudo é tão grande, tão belo, tão carregado de sensações embevecidas com que uma criança olha para o que a envolve. Crescemos e o que nos pareceu em tempos deixou de existir no adulto para onde caminhámos.

Contudo, se me pareceu, foi porque assim vivi aquela experiência a meio da década de noventa e por isso, ainda que aquele lugar paradisíaco nunca tenha existido como o descrevi na história, ele existiu sem dúvida na minha vida. Por isso, não quis voltar antes de acabar de escrever: para manter vivas as sensações de então.

Tags

António V. Dias

Tendo feito a formação em Matemática - primeiro - e em Finanças - depois - mais por receio de enveredar por uma carreira incerta do que por atender a uma vontade ou vocação, foi no Cinema, na Literatura e na Escrita que fui construindo a casa onde me sinto bem. A família, os amigos, o desporto, o ar livre, o mar, a serra... fazem também parte deste lar. Ter diversos motivos de interesse explica em parte por que dificilmente me especializarei alguma vez em algo... mas teremos todos que ser especialistas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: