Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CrónicasViagens

Viajar: a melhor escola que podemos ter

Viajar é a melhor escola. É como um súbito distúrbio no padrão da vida.

– Jean-Paul Sartre

Sob o olhar atento do viajante o mundo desfila através de inúmeras imagens, sons e ritmos que se descobrem nas paisagens por onde se passeia, e que nos envolvem na descoberta de novos locais, à medida que nos misturamos em realidades por vezes tão diferentes das que conhecemos.

A diversidade de lugares que se podem descobrir aliada à variedade de aromas e sabores que se sentem, ajudam-nos a ser mais humanos e mais conhecedores das questões que assolam os outros que como nós habitam este planeta.

O olhar de quem está de fora é sempre mais crítico e a análise tende a ser também ela mais acutilante, porque não conhecemos o ambiente por onde andamos, os nossos sentidos estão mais apurados e despertos para as realidades, cores e paisagens que se nos vão deparando.

A magia da viagem que nos conduz fora de portas é semelhante e pode ser comparada ao encantamento da serpente que sobe do cesto de verga onde se encontra aninhada, à medida que ouve o som da flauta que soa e que a estimula a subir pela cesta acima, é assim também quando visitamos um novo país, ou até mesmo uma nova região que não conhecíamos no nosso país.

O fator descoberta aflora em nós a sensação do quanto ainda temos na vida por descobrir e mais ainda, o que temos por construir e melhorar na nossa existência e no nosso dia-a-dia.

Enfim, viajar motiva-nos para o que de melhor temos, a capacidade de fazer bem sem esperar que retribuam. Ser feliz tem destas coisas, não nos importamos se os outros agradecem/reconhecem, ou não, importa o que fiz, e mais do que isso, fiz sem esperar qualquer contrapartida.

Porque viajar é para mim sinónimo de felicidade, de sorriso nos lábios e brilhozinho nos olhos, é o mais puro estado em que todos os seres humanos deveriam sentir-se pelo menos uma vez na vida, em estado de graça.

É assim quando vamos de férias, ou de fim-de-semana, e nos despimos de todos os problemas que nos absorvem e atacam no quotidiano, para sermos simplesmente nós próprios. Seres livres de preconceitos e de opressões da sociedade que nos asfixia em obrigações e deveres consumindo-nos o ser, deixando-nos por vezes quase sem espírito, aquele que nos dá alento e nos torna diferentes de qualquer ser que existe sob este planeta azul, lindo e extraordinário que se designa por planeta terra.

Em suma, viajar é materializar o estado puro de felicidade por estarmos sem pressas nem compromissos, somos livres para simplesmente nos dispormos a conhecer novas realidades e vivências que nos encham o coração e nos animam a alma. No entanto, no momento do regresso à nossa realidade esta ganha novo um encanto, porque estivemos afastados durante algum tempo, o que nos provoca até uma certa nostalgia no peito e nos arranca um suspiro no momento de entrar em casa e voltar àquele que é o nosso pequeno território neste universo, a nossa casa.

Porque, como diria Mark Twain, “daqui a vinte anos, você não terá arrependimento das coisas que fez, mas das que deixou de fazer. Por isso, veleje longe do seu porto seguro. Explore. Sonhe. Descubra.”

Tags

Ana Paula Marques

Assumo sem qualquer tipo de pudor o grande gosto que tenho pela escrita, e pelo ato de escrever palavra após palavra, construindo momentos de reflexão e procurando embelezar os nossos dias. Verter palavras transformando-as em textos, são momentos de criatividade que me fazem mais feliz, e que espero, possa transformar de algum modo a vida de quem lê o que escrevo com tanto amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: