Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Cinema

Unbroken

Baseado numa história verídica, Unbroken (Invencível) é a segunda experiência de Angelina Jolie na realização. Um filme inspirador e focado na vida do herói de guerra Louis Zamperini.

Ainda muito jovem, Louie, como era tratado, só trazia problemas. Persuadido pelo irmão, começou a praticar desporto. Tornou-se num dos melhores em corrida. Ia participar nos Jogos Olímpicos, mas a 2ª Guerra Mundial arrancou-lhe os sonhos. Alistou-se a militar e, numa das suas missões, teve um acidente aéreo, do qual ele e mais dois colegas naufragaram no Pacífico. Após 47 dias à deriva, foram capturados pelas tropas japonesas e enviados para um campo de prisioneiros de guerra. O que é uma história de vida excepcional, como filme, nem tanto. Enquanto assistia ao trailer, lembro-me de pensar que este seria um bom candidato aos Óscares, mas, quando os nomeados foram anunciados, Unbroken não estava na lista. Agora que já assisti ao filme, esta ideia desvaneceu-se. Compreendo agora que não é dos melhores filmes do ano e ficou muito aquém das expectativas. Baseado na biografia oficial de Louis Zamperini, escrita por Laura Hillenbrand, com os irmãos Coen como argumentistas, juntaram-se a Angelina Jolie na realização, para a criar esta obra dramática.

CP_reviewunbroken_1
Desistir não é opção

Unbroken é um filme que explora principalmente as vertentes de sobrevivência, coragem e força emocional humana. “If you can take it, you can make it” é a frase que mais ouvimos, durante toda a narrativa e que resume bastante bem o seu conteúdo. Passados dois anos da sua primeira realização, Angelina Jolie satisfaz com este filme. Considero que seja uma vantagem o facto de não estar dentro dos parâmetros habituais do género, com o exagero no dramatismo, sendo que, desta forma, tornou-se mais real. Contudo, existem algumas falhas. O espectador assiste à visão mais ampla da história, mostrando apenas um plano mais geral e não se focando no desenvolvimento das personagens. Os Coen apenas se limitaram a escrever o necessário, sem grandes comoções, pondo de parte toda a intensidade dramática. Outro factor que não contribuiu para o sucesso completo da película foram as passagens cronológicas que se foram tornando confusas e com planos desnecessários.

 [slavia_review]

Tags

Célia Paula

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries de televisão, vejo tudo o que que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida, e ainda há tanto para descobrir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close
Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: