Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CinemaCultura

Uma Separação

Uma Separação é do tempo-fronteira entre a época em que abusávamos do torrent para sacar filmes, séries e música e o aparecimento do streaming, conceito que veio libertar muitos gigabytes da memória nos nossos dispositivos. Nunca vi nada em streaming (as gravações automáticas e o encanto por uma sala de projecção secaram essa necessidade). Em 2011 saquei Uma Separação (vi no portátil em que escrevo este texto). O filme havia “limpo” cinco prémios no Festival de Berlim incluindo o Urso de Ouro (Melhor Filme) e os Ursos de Prata (para Melhor Actriz e Melhor Actor). Não sei se foi inédito mas certo é que tamanho reconhecimento colocou a minha expectativa nos píncaros.

O filme, do iraniano Asghar Farhadi (que eu então desconhecia), é falado em persa obrigando por isso a legendas. Uma vez que a pelicula não havia ainda entrado no circuito comercial, apenas consegui legendas em inglês, e que legendas… levei longos minutos a sincronizá-las com as falas (tive que o fazer no inicio do filme pois, ao não entender nada, não o conseguiria fazer a meio). Assim que me refastelei no sótão de casa da minha mãe para tranquilamente disfrutar de uma potencial obra-prima constato que, por cada vinte frases faladas na película, apenas cinco eram legendadas! Além disso, a qualidade das legendas era tal que, entre outras falhas, os géneros iam alternando (um “she” virava para “he” que voltava a ser “she”…)… pareciam ter sido escritas por um esquizofrénico embriagado com uma overdose de síndrome de Tourette.

Vou poupar aqui os palavrões com que reguei o caldo da minha frustração naquele momento. Basta testemunhar que, apesar destas vicissitudes: Adorei!

O filme prendeu-me do início ao fim. A técnica utilizada no argumento por Farhadi e que ele viria a repetir (e abusar, diria eu) nos filmes seguintes vai destapando os factos que, em tempo real, vão mudando a nossa percepção da história. Cheguei ao fim rendido a um enredo sem bons nem maus, com a perfeita noção de que havia visto uma obra maior. O Globo de Ouro e o Óscar foram os mais previsíveis de que me lembro e a história daquele divórcio marcou-me pela mestria com que foi construída.

Um filme que corre a um ritmo alucinante e de cuja qualidade tive consciência plena quando, um ou dois anos mais tarde o vi numa fria noite lisboeta, no Cineconchas, provavelmente enrolado numa manta que mal conseguia conter o meu frio mas também a minha admiração: que deleite poder testemunhar obras assim.

A minha estupefacção ficou registada num texto que escrevi aquando da primeira visualização. Arrebatou-me sem ter entendido mais de metade do que nele foi dito: o poder da imagem e a qualidade da construção da história colmataram a falta de entendimento que o Cineconchas viria a corrigir.

Não existem filmes perfeitos mas alguns agitam o véu através do qual conseguimos adivinhar os contornos da perfeição. Uma Separação aproxima-se dessa obra ideal.

Uma Separação

Argumento - 100%
Interpretação - 90%
Realização/Montagem - 70%
Produção - 95%

89%

Pontuação Final

Um exemplo perfeito do melhor "Cinema do Mundo"

Tags

António V. Dias

Tendo feito a formação em Matemática - primeiro - e em Finanças - depois - mais por receio de enveredar por uma carreira incerta do que por atender a uma vontade ou vocação, foi no Cinema, na Literatura e na Escrita que fui construindo a casa onde me sinto bem. A família, os amigos, o desporto, o ar livre, o mar, a serra... fazem também parte deste lar. Ter diversos motivos de interesse explica em parte por que dificilmente me especializarei alguma vez em algo... mas teremos todos que ser especialistas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: