SociedadeSociedade

Um olhar sobre as nações onde as mulheres não têm direitos

O mundo evoluiu nas últimas décadas. As novas tecnologias invadiram a sociedade e os valores alteraram-se em muitos aspetos. Contudo, ainda há um longo caminho a percorrer. Há países em que as mulheres não têm quaisquer direitos, onde a violência faz parte do seu dia-a-dia.

Confere a lista de 7 nações onde o sexo feminino é vítima de tradições barbaras enraizadas em culturas em desenvolvimento.

1. Afeganistão

A pobreza, a guerra, o casamento precoce e a violência doméstica no Afeganistão levam a que as mulheres tenham uma esperança média de vida muito baixa, aproximadamente 45 anos. É de notar que este país tem uma das mais altas taxas de mortalidade durante o parto. Viver no Afeganistão é uma triste realidade para as mulheres.

2. Nepal

As comunidades locais no Nepal aceitam os casamentos precoces das jovens, vendendo-as, quando atingem a idade adulta. Sem o poder de escolha, têm que aceitar este futuro. Na maior parte dos casos de casamento precoce, a mulher morre durante o trabalho de parto, devido à falta de cuidados médicos.

3. Mali

Mali é um país conhecido pelos seus rituais sargentos para com as meninas. Mutilação genital é uma prática dolorosa que as meninas são obrigadas a submeter. As mulheres locais casam cedo, e não por vontade própria.

4. Paquistão

Neste país, as mulheres têm uma vida muito difícil por causa de costumes que são verdadeiramente perigosos para elas. Uma menina paquistanesa é facilmente vítima do seu companheiro, pai ou irmão, sofrendo agressões por exemplo com ácido no rosto. Se forem acusadas de trair o marido podem ser apedrejadas até à morte. Provar que não cometeram o adultério é uma situação praticamente impossível.

5. Índia

Os meninos têm superioridade sobre as meninas na Índia. As meninas não vão à escola e segundo as estatísticas muitas não chegam a sobreviver até à adolescência. Neste país, as meninas são sequestradas e obrigadas a terem uma vida dedicada à prostituição. Um número assustador de quase 3 milhões de mulheres indianas são prostitutas, quase metade delas crianças.

6. Iraque

No Iraque, não há leis que protejam e defendam as mulheres. Elas são tratadas como objetos e não têm possibilidade de se defenderem e terem autonomia como os homens. Estamos perante mais um país em que as meninas são raptadas ou violadas. No ano de 2014, aconteceu uma situação horrível: 150 mulheres que se recusaram a prestar serviços sexuais aos soldados foram brutalmente assassinadas.

7. Somália

As violações na Somália são uma realidade recorrente. É proibido auxilio médico na gravidez e durante o parto. As mulheres são abusadas frequentemente pelos próprios maridos sem que existam quaisquer leis para as proteger.

Tags
Show More

Liliana Pedro

Atualmente estou a terminar a licenciatura em Jornalismo e Comunicação na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra com especialização em Estudos Artísticos. Apaixonada por moda, sou blogger nas horas vagas. Não gosto de estar parada. Para além de escrever para algumas plataformas noticiosas, sou locutora da Rádio Radical, onde combino a minha "tagarelice" com a música. As causas sociais prendem-me à atenção. O SOS Estudante e a causa Girl Effect são a forma de me manter ativa nesta sociedade em mudança. Bem, o futuro não o posso adivinhar, mas tenho dois grandes objetivos: tirar mestrado em jornalismo de moda e trabalhar nesta área que amo de coração. Muitos dizem que é difícil mas sabem o que lhes digo? "Só é impossível até acontecer" - Nelson Mandela.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: