Ciências e TecnologiaSaúde

Trata o cancro por tu

“É um linfoma, uma neoplasia”. “Encontrámos um carcinoma”. “Tem metástases”.

Tudo sinónimos de um tumor maligno. Cancro. Seria mais fácil se o tratassem logo pelo nome e não lhe dessem definições médico-científicas que nós, comuns mortais, não entendemos. Compreende-se o medo associado, porque nasce dos nossos mecanismos de defesa, mas vamos desconstruí-lo. O cancro é uma doença que tem cura. É possível vencê-lo e temos de o encarar como mais uma doença e não “a” doença.

Ninguém está preparado para este tipo de diagnóstico. Ninguém. Nem tu, que tens cancro, nem a tua família e amigos. Provavelmente já pensaste que vais morrer. Sim, vais. Vamos todos, um dia, mais cedo, ou mais tarde. Não tem que ser de cancro, nem tens que cruzar os braços e dares-te por vencido. Não estás perante uma gripe, que rapidamente se trata com uma simples prescrição médica, aviada numa farmácia qualquer. É uma doença grave, mas, ainda assim, curável. A morte é um pensamento instintivo, que tens que contrariar. Surge em jeito de preparação para algo que o ser humano nunca estará preparado. No entanto, o cancro não é nenhuma sentença para a vida.

SP_trataocancroportu_1

A notícia já não é fácil de digerir, por isso, não a dificultes, nem deixes que a dificultem. Existem demasiados tabus na vida para que o cancro seja mais um. É cancro e ponto final. Demora o tempo que demorares, tens o direito de estar em choque, ou, quem sabe, reages de imediato. Chora compulsivamente, ou ri de modo desmesurado. Vale tudo, até porque nunca se sabe que partida nos prega o sistema nervoso. Revolta-te, insulta a vida, grita, se assim tiver que ser. Para que depois de vagares o espaço ocupado por tralha sentimental, tenhas lugar para a aceitação e dês início ao combate.

Lembra-te: o cancro está lá. Não vai demorar uma semana, ou duas a sair do teu sistema. A batalha vai ser dura, longa, demorada. Conta com a tua família e com os teus amigos, que contigo tratam também o cancro por tu. É com esses que deves contar. Juntos e com as mentes fortes, arregacem as mangas para ir à luta. Uns dias irão ter sabor inglório, outros contarão com pequenas conquistas que vão dar o alento necessário para continuar a batalhar. É possível e vais vencer. Desde que nunca te esqueças, nem deixes esquecer… de tratar o cancro por tu!

Tags
Show More

Sara Pereira

O que me define não é a formação académica ou estudos complementares. Sou isto: nem mais nem menos que alguém, mas ninguém é igual a mim. Sou única, com os meus defeitos e virtudes. Sou complexa e simples ao mesmo tempo. Por vezes complexa nas alturas em que deveria ser simples, nunca ocorre no tempo certo ou na medida exacta. Sou descomedida na medida do equilibrado. Sinto muito mas esqueço depressa. Apaixono-me constantemente pela paixão e sofro desilusões assolapadas. Cada dia, mais que em qualquer outro tempo, tento equacionar que não é nem será a ultima vez que as sofro e assim aprendo a senti-las menos. Sou sonhadora e vivo a sonhar com um mundo que seja um lugar melhor para nós. Gosto de viver alienada desta dita realidade que me rodeia, para não sabotar quem sou. Sou uma alma em constante desconstrução para que me possa continuar a construir. Tenho eternas perguntas que nunca serão respondidas. Gosto de escrever. O que me falta na comunicação verbal, compenso na escrita. Gosto da fluidez das palavras, do peso que podem adquirir, da maneira como podem tocar, do significado escondido que podem ter. Para além do que dizes ser óbvio há sempre mais, se escolheres ler-me. E quando verdadeiramente me lês, sou isto: nem mais nem menos, mas feliz por ser assim.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: