Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Bem-EstarLifestyle

Tornar Tudo Mais Simples

Por que razão complicamos tudo à nossa volta, tentamos procurar segundos significados das ações dos outros ou perdemos demasiado tempo com algo que acabamos por perceber como é inútil?

Durante vários momentos da nossa vida focamo-nos em perceber tudo à nossa volta, em tentar adivinhar o que os outros pensam ou a focar a nossa energia no que não podemos mudar. Tratamos assuntos incrivelmente mínimos com a maior das preocupações, dando-lhes mais poder do que eles realmente merecem.

Enquanto isto acontece, perdemos energia, ignoramos o que é verdadeiramente importante e, acima de tudo, levamos tudo demasiado a sério.

Nem sempre tudo precisa de ser super-analisado, não precisamos de ficar chateados com o que não importará daqui a uma semana ou até mesmo uma hora. Perdemos tanto na nossa vida quando nos focamos nas coisas erradas, tornamo-nos demasiado sérios e deixamos de ter a capacidade de nos rirmos de nós próprios, de nos rirmos quando caímos, quando nem tudo corre na perfeição.

Rir-nos não no sentido de fazermos pouco ou desvalorizarmos as nossas capacidades, mas no sentido de tirarmos alguma pressão de cima de nós, de voltarmos a pôr os pés na terra, de vermos como os nossos problemas são tão mínimos e de, apesar de tudo o que consideramos ser uma desgraça ou azar, conseguirmos ver aquilo que corre bem, aquilo que aprendemos, aquilo que nos faz feliz, aquilo que nos faz rir.

Porque, no final, aqueles pormenores mínimos que consideramos tão importantes não tornam a nossa vida melhor. A pressão para sermos perfeitos, para obtermos os melhores resultados, para não falharmos. Nada disso resumerá tudo o que alcançamos na nossa vida. Tudo o que sentimos ou fizemos. Porque há algo além disso, tão simples mas tão mais valioso que deixamos passar, que ignoramos, que menosprezamos até.

Não significando que devemos deixar-nos levar ao sabor do vento ou nem sequer tentar mudar a nossa realidade, a verdade é que a vida é muito mais do que tentar ser sempre mais e melhor.

Felicidade não é só atingir objetivos, mas também apreciar os pequenos momentos. As tardes de verão com amigos, aquela música que tanto gostamos a dar na rádio, a forma como dançamos quando não queremos saber quem poderá estar a olhar, comer aquela comida maravilhosa sem pensar em calorias, aproveitar cada momento da melhor forma possível, não levar as coisas tão a sério.

Não de forma a não atingirmos nada nem pensarmos no futuro, mas, principalmente de maneira a não deixarmos passar o presente por estarmos tão focados na perfeição. Porque no final o que importa é o que sentimos, as memórias que guardamos, a forma como nos divertimos. É isso que nos torna realmente felizes, e é isso que levamos para sempre connosco.

Tags
Show More

Beatriz Guerra

Apaixonada por escrever, ler e viajar. Adoro ouvir histórias de vida e histórias de sucesso. Interesso-me, igualmente, por temas como: bem-estar e estilos de vida, desenvolvimento pessoal, viagens, cultura, idiomas e sociedade.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: