Desporto

Telma Monteiro, com o Mundo nos Punhos

Aos 29 anos de idade, ela é a judoca portuguesa mais titulada de todos os tempos. Tem um palmarés extraordinário e singular. O seu percurso começou aos 14 anos, por influência da irmã, no Clube Construções Norte/Sul em Almada.

O início da sua trajectória começa de uma forma surpreendente, quando conquistou uma prata no Campeonato de Esperanças, em 2001. No ano seguinte já como júnior vence o ouro no Campeonato Nacional e um 9º lugar no campeonato europeu de juniores na categoria de -52kg. Em 2003, arrecada um 3º lugar, em Sarajevo, na mesma categoria e vence o seu primeiro título no Campeonato de Nacional de Séniores.

Quando ainda tinha 18 anos, competia nos escalões de séniores e juniores. Venceu várias medalhas nos torneios internacionais de Leoding, Roma, Tallin e Varsóvia. Subiu ao pódio no Open da Alemanha e nas provas do Campeonato de Juniores de Budapeste e Sófia. 2004 foi também o ano dos Jogos Olímpicos de Atenas e a atleta portuguesa estreou-se na competição maior do desporto mundial, conquistando um honroso 9º lugar.

No Cairo e em Roterdão, a atleta do CCD conquista duas medalhas de Bronze. Como sub-23, sagrou-se vice-campeã da Europa, um título que, juntamente com o ouro nos europeus de Tampere, levam Telma Monteiro ao topo do ranking mundial de Judo. No Rio de Janeiro, conseguiu a qualificação para as Olimpíadas de Pequim 2008, quando conquistou a prata no Campeonato do Mundo, a sua primeira prata nesta competição, uma medalha que se juntou à de ouro ganha em Belgrado, no Campeonato da Europa.

As qualidades de Telma Monteiro são incríveis. A judoca é dotada de uma grande força de vontade e é focada nos seus objectivos. O mundo tem os olhos postos na atleta portuguesa, que, em 2007, assinou contrato com o Sport Lisboa e Benfica, que, numa estratégia de fortalecimento e investimento nas “modalidades”, contratou Telma, Nelsón Évora e Vanessa Fernandes.

É já com o emblema das águias que Telma vence a Taça de Portugal em equipas e parte para Pequim, onde repetiu o mesmo resultado de Atenas. Em 2009, muda de categoria e começa competir em -57kg, onde pela primeira vez uma judoca portuguesa conquista um segundo vice-campeonato mundial, em Roterdão. Já no Campeonato Europeu em Tblissi recebe o título de campeã. Nesse ano, venceu também duas taças do Mundo, em Lisboa, Hamburgo e Sófia, e dois Grand Slams – Belo Horizonte (Ouro) e Moscovo (Bronze).

Até 2012, Telma somou três medalhas de ouro em Sófia (Taça do Mundo), no Masters de Baku e na Taça da Europa, em Hamburgo. Duas pratas conquistadas no campeonato do Mundo em Tóquio e no Campeonato da Europa em Istambul, somando às duas vencidas no Grand Slam do Rio e no Grande Prémio Düsseldorf e mais cinco medalhas de Bronze na taça do Mundo de Lisboa, no Grand Slam de Paris e Moscovo e no Grande Prémio de Abu Dhabi e no campeonato da Europa em Viena.

A 27 de Julho de 2012, Telma Monteiro, que havia sido agraciada pelo Presidente da República Portuguesa com o grau de Oficial da Ordem de Mérito nas celebrações do 10 de Junho, foi a atleta escolhida para porta-estandarte da comitiva Olímpica portuguesa. Depois do Ouro conquistado em Cheliabinsk, a participação em Londres alimentou muitas esperanças dos portugueses, que acreditavam que 2012 seria o ano do Ouro olímpico para Telma. A prova não correu como esperado e a atleta portuguesa retornou com o 17º lugar. Nesse mesmo ano, Telma venceu o Grand Slam de Paris e conquistou uma Prata nos Masters de Almaty.

Mais medalhas somou desde então: Ouro no campeonato de Varsóvia e no Open Europeu de Sófia, uma Prata em Chelyabinsk, a contar para a Taça do Mundo, e um Bronze para o campeonato da Europa, em Budapeste.

No dia 12 de Fevereiro, foi notícia, quando atingiu o primeiro lugar do ranking mundial de Judo. Telma Monteiro é uma referência na modalidade a nível mundial e é impossível falar da história do Judo em Portugal sem a incluir. A atleta afirmou que tem “orgulho em todo o meu caminho até aqui. Muito feliz por pôr Portugal no topo do Mundo!” E, claro, é também o motivo de orgulho para todos os fãs do desporto e de todos os Portugueses.

Tags
Show More

Marguerita Harris de Pina

Nasci no final da década de 80 e o meu nome é composto por 10 letras.
Sou apaixonada por bicicletas, música e desporto.
Gosto de livros e de conversar

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: