Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
AmbienteCiências e Tecnologia

Sobre os incêndios na Amazónia: uma crise de identidade

A verdade é que atravessamos uma crise à escala global motivada pelas alterações climáticas. Estamos inseridos num universo individual, de cada um por si, não olhando para um futuro, quanto mais para um futuro conjunto. Estamos demasiado centrados no eu, ignorando os problemas reais da Humanidade com H grande, descrevendo-os — aqueles que, pelo menos, estão atentos a esses flagelos — como ilusórios e sobrevalorizados. Isto dos incêndios na Amazónia não é mais que um aviso da Natureza quanto à veracidade mais que comprovada dos maiores problemas do nosso tempo, nomeadamente, a conservação das espécies, do nosso alimento universal: o oxigénio da vida.

Isto tudo se consegue relacionar com a maior crise de identidade do século XVI: numa sociedade fútil, clamando, acima de tudo, por materialidade, os egos movimentam a desumanidade, a (des)ordem das coisas, dos acontecimentos… o caos. Saramago dizia na epígrafe do seu livro Homem Duplicado que “o caos é uma ordem por decifrar”. Isto significa que, por mais que estejamos perdidos, carentes de causas e motivações maiores, basta um momento, um insight, para repor, pelo menos teoricamente, o status quo natural, genuíno, «correcto», da nossa casa.

Poder-se-ia dizer que isto é tudo de natureza política, de negligência diplomática, mas a verdade é que se trata, no fundo, de uma crise de valores. O poder demissionário de Bolsonaro, ignorando por completo os incêndios no Brasil que, deflagrando sem controlo nem diligência, puseram em causa a maior floresta tropical e o maior centro de biodiversidade do mundo. E nesse prisma estamos nós implicados, enquanto sociedade e o todo, que deve — ou devia — ser maior que a soma das partes…

Falta saber exactamente como resolver tudo isto. Provavelmente, nunca vamos poder arranjar uma solução precisa, imediata, com efeitos a longo prazo. Até lá, só nos resta dar um sentido ao caos — e encontrar, pelo menos por breves instantes, um bocadinho de humanidade.

Tags

Tiago Ferreira

Um jovem sonhador, com uma atitude sagaz e espírito crítico, que gosta de estar a par da actualidade e de, sobretudo, questionar as entrelinhas. Centrando-me no essencial, gosto de acrescentar uma visão muito pessoal às coisas e de, acima de tudo, partilhar a minha verdade. Apaixonado por cinema, devoro literatura — sobretudo fragmentos e poesia —, e a escrita é a paixão primordial desde sempre. O grande desígnio passa por fazer a diferença no mundo através da sensibilidade e humanidade que fazem de mim um poeta da simplicidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: