Bem-EstarLifestyle

Ser ou não ser, eis a questão!

Muitos já ouviram a famosa frase proferida por Hamlet: “to be or not to be, that is the question”. Esta dualidade que tanto descreve o nosso Ser nos dias de hoje e que tantas interrogações nos faz levantar, ganha cada vez mais importância nas nossas vidas. Porém,o que significa esta citação hoje, aqui e agora?

Vivemos tempos difíceis e, diariamente, assistimos a notícias que reforçam o estado depressivo. Muitos sentem-se perdidos, sem objectivos, entrando assim num modo zombie. Outros alimentam sentimentos de raiva e ódio, esperando conseguir algo de melhor, mas o resultado obtido é, por vezes, desastroso. Então, o que fazer? Como sair do túnel, do buraco, do covil, da tempestade de sentimentos que nos assolam?

Ser ou não ser, eis a questão! Aqui entra a história das duas hipóteses, a questão do livre arbítrio, do poder da escolha, ou seja, o assumir da responsabilidade perante a nossa vida.

Uma forma é baixar os braços, ceder à resignação, esconder as mãos e esperar por dias melhores. Entrar em modo de hibernação, desejando que outros decidam por mim. Andar por aí a vaguear, com mil pensamentos massacrantes e sentimentos de tristeza extrema. Há um isolamento num mundo imaginário, onde acabamos por desistir de nós próprios e de tudo à nossa volta. Escolhemos, assim, o “não ser” acabando por sermos carrascos de nós mesmos.

A outra hipótese é o “Ser”, ou seja, o arregaçar as mangas, o ir à luta, transformar a adversidade em oportunidade. Para isso, deve-se começar por aceitar o que se sente, sem formular juízo de valor. Depois podemos pedir ajuda àquelas pessoas que estão sempre ao nosso lado e que são capazes de dizer a verdade por mais dura que ela seja, dando aquele abraço e colo que tanto necessitamos para a limpeza das lágrimas. Assim, consegue-se a força necessária para sair do tal buraco, agarrar a corda que é lançada e levantar voo tal como uma águia. Lá do alto, é possível observar e sentir, para finalmente definir o caminho desejado. Desta forma, o nosso foco incidirá na solução, na oportunidade que temos de evoluir, na gratidão por tudo o que recebemos.

Ao “Ser”, permitimos que o nosso propósito de vida se manifeste, levando-nos por caminhos, por vezes, diferentes. As dúvidas, os medos, os desgostos podem travar-nos, mas jamais impedir-nos de avançar. Pelo percurso, aprendemos que a nossa força não provem da nossa capacidade física, mas sim da nossa vontade indomável, que cresce à medida que ultrapassamos barreiras. Quando acreditamos em nós e permitimos ouvir a nossa intuição, somos, então, capazes de definir o que queremos… Somos imparáveis! Desta forma, a possibilidade de se ter uma vida plena de felicidade e amor aumentará substancialmente.

Ao « Ser », aprendemos a largar as armaduras que carregamos, os pensamentos tristes que ocupavam a nossa mente 24h/24h. Aprendemos a valorizar cada etapa da nossa viagem diária, com base na receptividade e na transformação da adversidade para chegar ao nosso destino.

Todos nós temos o direito de ser uma espécie de Calimero, mas temos o dever de “Ser”, de nos transformarmos, cada um ao seu ritmo e no seu tempo, numa Fénix.

Tags
Show More

Margarida Jorge

Desde muito cedo, soube que a Vida é um presente único, intransmissível e muito especial. Sou uma amante e eterna apaixonada da Vida! Formei-me em Linguas e Literaturas Modernas na FLUL, o que me permitiu ter a oportunidade de aperfeiçoar os meus conhecimentos sobre diversos povos e culturas de diferentes épocas, concluindo que todos têm pontos comuns: a VIDA, a ambição de melhorar a sua condição, de um ponto de vista holístico, sem esquecer de aceitar, valorizar e respeitar o que se tem . Enquanto Professora e Cidadã, transmito também esses valores com um único intuito: contribuir para a Felicidade de cada Ser Vivo. Por isso, o Reiki e a Massagem Ayurvédica são duas das minhas paixões. Na qualidade de Terapeuta formada na Escola Portuguesa de Reiki e no IMT, procuro contribuir diaramente para os principios básicos da Vida ajudando quem quer reencontrar-se, promovendo sempre o bem estar e o caminho da cura. Acredito que nada acontece por acaso, pois tudo o que diariamente recebemos é uma benção que nos permite evoluir.
O Amor e a Felicidade estão dentro de cada um de nós!

Related Articles

1 thought on “Ser ou não ser, eis a questão!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: