CrónicasGastronomiaLifestyle

Receita express AKA Como evitar dormir no sofá

“After a good dinner one can forgive anybody, even one’s own relations.”

(Oscar Wilde, em A Woman of No Importance)

Bonitinha, me ajuda! No supermercado não há figos, caraca! Qué que eu vou fazer agora, pô?” Apresento-vos o Eduardo, um grande amigo com o qual partilho a paixão pela gastronomia. Tem, porém, muita dificuldade em combinar ingredientes. Os temperos que ele faz, que eu apelidava de “mistelas”, eram concorrentes ferozes a qualquer mini-laboratório para crianças: de quando em vez, lá acontecia um pequeno desastre.

Nessa manhã, dizia-me orgulhoso que comemorava o aniversário de casamento e que esteve semanas a preparar a ementa. O prato principal, explicava-me com a pompa de quem considera a comida uma obra de arte para os olhos e para o palato, seria Peito de Pato Braseado, com Salada de Figos (só o nome deixava qualquer um em sentido). Enquanto me explicava o que ia fazer, perguntei-lhe se tinha um Plano B, já que nos encontrávamos em Janeiro e esta fruta não abundava nessa época do ano.

– Me falaram que existe no local Y. Lá tem de tudo. – respondeu.

Ok, pensei para com os meus botões, encolhendo os ombros…

Percebi rapidamente que estava a entrar em pânico, quando me ligou ao final a tarde. Não havia figos, não tinha um Plano B e não sabia o que fazer. Imaginei-me num filme de Almodovar, mas, em vez de mulheres, era um único homem à beira de um ataque de nervos e que com o stress, nem sequer me ouvia.

– Qué que eu vou fazer?

– Vais buscar a lista de ingredientes que te vou dar, mas vais ter de confiar em mim, ok?

– Ok.

Com algum esforço e alguma desolação, lá foi colocando os ingredientes no cesto, ao mesmo tempo que me perguntava o que ia fazer e comentava:

– Tem certeza que vamos celebrar o meu aniversário de casamento? É que com isto aqui, mais parece que você está preparando o jantar de divórcio.

O homem gourmet lá foi para casa desconsoladíssimo com o que levava no saco das compras e, mais tarde, ligou-me para que lhe desse as devidas indicações. Um pouco mais calmo e convencidíssimo que o seu jantar ia ser um flop, fez o que lhe pedi e despediu-se de mim.

No dia seguinte, apareceu sorridente no meu gabinete logo pela manhã.

– Ah Marisa, ontem você salvou minha noite! Passou pela minha cabeça várias vezes que ia ter de alugar o sofá – dizia rindo. E só demorou uns minutos!

Soube algum tempo depois pela esposa do Eduardo, que a receita se tornou famosa lá por casa. Quando os amigos a começaram a pedir, este casal passou a fazê-la em frascos e a oferecê-la pelo Natal.

Pêssegos Picantes (Receita Spiced Peaches, adaptada de Nigella Lawson)

Acompanhamento para carnes

Vamos às compras?

  • 1 lata grande de pêssego em calda
  • 2 pau de canela
  • 1 estrela de anis
  • 2 ou 3 cravinhos
  • 1 malagueta vermelha grande e metade das sementes
  • Gengibre fresco, cortado fino
  • 6 grãos de pimenta preta e/ou rosa

E agora… preparar (Serve 4)

  • Coloque a fruta e a calda num recipente.
  • Retire a casca ao gengibre e corte em rodelas finas.
  • Retire as sementes à estrela de anis e corte a malagueta em rodelas, aproveitado metade das sementes.
  • Junte todos os ingredientes ao pêssego e coloque ao lume.
  • Ferva durante cerca de dois minutos.

E está pronto a servir.

As simple as that!!

Tags
Show More

Marisa Coelho

Eu, curiosa aprendiz de tachos e letras, inspiro-me nas referências do digníssimo trabalho de outros e dou-lhe o meu cunho pessoal. Conto estórias com personagens, tempos e espaços, condimentadas q.b.
E sempre em busca do ingrediente perfeito que muitas vezes se encontra na Dita paixão do que se faz.

Related Articles

12 thoughts on “Receita express AKA Como evitar dormir no sofá”

  1. HUMMM! Parece muito apetitoso e um óptimo acompanhamento para carnes, fiquei com vontade de experimentar. Fico à espera de mais histórias e dicas culinárias. Parabéns Marisa.

  2. Olá ML :),

    para a semana há uma surpresa 🙂
    Mas ainda não desta que envolve chocolate & menta 😛

    Um abraço

  3. Parabéns Marisa! A cozinha com uma história…é assim que eu vejo a paixão por cozinhar, criar para um momento…um momento inesquecível!!

  4. Miuda antes tarde que nunca. Beijao bem grandes e duplos Parabens. Nao pares de escrever, o meu palato agradece

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: