SociedadeSociedade

Raparigas Más: Mito ou Aparência?

Já há alguns anos que nos deparamos com este mito de que as mulheres são piores que os homens. Mas será mesmo verdade? Será que as mulheres são realmente más ou será tudo apenas mera aparência?

Uma vez li uma frase de Thomas Fuller que dizia que “as mulheres, quando são más, são piores que os homens, porque a corrupção do que é melhor é sempre a pior das corrupções” e fiquei a pensar. Honestamente, eu concordo quando alguém me diz que nós, mulheres, conseguimos ser muito más. E não se trata de sermos piores ou melhores que os homens. Acho que isso varia imenso e, na generalidade, não consigo dizer-vos qual será o pior. Mas, por natureza sim, somos más. Não o digo por sermos más para com os homens mas exatamente pelo oposto. Mulheres são más para as outras mulheres. Eu faço parte daquela população que acredita que as mulheres não conseguem ser completamente verdadeiras umas com as outras e, nesse aspeto, os homens ganham-nos. Nós somos mais invejosas, mais ciumentas e somos mais competitivas umas com as outras. Sim, porque se em algum aspeto nós tivermos de competir, nós nunca vamos querer competir com o homem, vamos sempre querer ser melhores que aquela mulher que está a passar-nos à frente.

Penso que, na generalidade –e isto, salvando meras excepções, como é óbvio-, o sexo feminino é mais cruel. Porque é um começar a competir na cor do cabelo e terminar em coisas super banais e desnecessárias. Não digo que o façamos por mal ou porque as mulheres são seres humanos terríveis porque acredito plenamente que não o são. Apenas acredito que é a nossa natureza. Talvez porque os homens sejam tão mais corretos do que nós uns com os outros e nós precisemos de nos focar em alguém para “libertar” a nossa energia. E como sabemos que, lá no fundo, o sexo masculino nunca se iria importar com nós sermos ou não más para eles, nós atacamo-nos umas às outras porque sabemos que competição vai gerar competição e que mostrar algum sentimento negativo por alguma outra mulher vai fazer com que ela, de alguma forma, reaja a esse nosso comportamento.

Se me perguntarem porque é que penso desta forma, não vos saberei explicar. Penso que é o nosso comportamento. Talvez sejamos assim porque, enquanto não encontramos algo que nos preencha completamente, precisamos de descarregar a nossa falta de objetivos em alguém e usamo-nos umas às outras para isso. Mas também acredito que um dia isso acaba. Pode não ser em todas mas na maior parte talvez. Porque quando atingimos a felicidade, aprendemos a viver a nossa vida e a acreditar que ninguém é mais feliz que nós.

 

 

Tags
Show More

Cátia Barbosa

Uma aspirante a jornalista que ama escrever, viajar, e que, acima de tudo, quer ser feliz.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: