Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
SociedadeSociedade

Quantas vezes disseste “obrigado” aos teus pais?

Nascemos. Crescemos. Choramos. Rimos. Amamos. Casamos. Temos filhos. Este é, sem dúvida, um processo pelo qual todos passamos. Contudo, já pararam para pensar em quem acompanha todo este ciclo? Os vossos pais. Aqueles que vos amam incondicionalmente mesmo quando vocês não conseguem retribuir esse amor.

Quantas vezes os nossos pais nos abraçaram quando nos viram chorar sozinhos no quarto? Quantas vezes contaram os trocos para nos comprar aquele presente que tanto queríamos? No entanto, e nós? Penso que, por sermos filhos e acharmos que temos de ser cuidados, esquecemo-nos que também temos o dever de cuidar. Porque os nossos pais também sofrem, também choram e também têm os seus problemas. Porém, a diferença é que, quando nós sofremos, eles estão lá para nos dar a atenção de que precisamos mas, quando eles sofrem, fazem-no baixinho, antes de ir dormir ou quando nós estamos na escola ou em saídas com os nossos amigos. Fazem-no porque nos amam e para não nos preocupar, fazem-no porque querem cuidar de nós e proteger-nos. Contudo, lá no fundo, nós sabemos que eles estão a sofrer porque não há maior ligação do que a que nutrimos pelos nossos pais. No entanto, esquecemo-nos de lhes dizer que os amamos, esquecemo-nos de o demonstrar todos os dias ou porque somos demasiado tímidos para o dizer, ou porque achamos que eles já sabem. Claro que sabem, mas saber e sentir são duas coisas diferentes. Talvez esteja na hora de fazeres os teus pais sentirem que os amas incondicionalmente, mais do que ontem e menos do que amanhã.

Amar é tão simples e tão involuntário que, por vezes, nem nos apercebemos que amamos todos os dias. A verdade é que é fácil para nós dizer ao nosso namorado o quanto o amamos a cada dia que passa, mostrar aos nossos amigos que o nosso amor por eles é infinito mas, curiosamente, é mais complicado fazer o mesmo com o nossos pais todos os dias. Ou, pelo menos, dizê-los. Porque as palavras custam muito mais a sair, porque os filhos estão habituados a ser protegidos pelos pais e não a fazer o oposto. Porém, sem qualquer dúvida, não há melhor sensação no mundo do que sentirmos que conseguimos fazê-los sentir o nosso amor e a nossa devoção por eles.

Porque como os nossos pais não há ninguém. Porque sem eles não seríamos quem somos hoje. Porque se não fossem eles nem sequer estávamos a viver esta aventura chamada vida. Porque é graças a eles que estamos aqui e é a eles que temos de agradecer por tudo o que temos. E tu? Pensa bem… Quantas vezes já agradeceste aos teus pais por terem cuidado de ti durante toda a vida? Quantas vezes lhes agradeceste por todas as fraldas que te trocaram e por todas as noites que não dormiram para cuidarem de ti? Quantas vezes lhes retribuíste os sacrifícios que fizeram para te dar uma vida melhor? Agora que pensaste nisso, reflecte: Se pudesses agradecer, neste preciso momento aos teus pais, como agradecerias?

Tags
Show More

Cátia Barbosa

Licenciada em Jornalismo e Comunicação. Apaixonada por rádio e pela escrita.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: