Desporto

Portugal afastado da (Liga) Europa

Sporting, Académica e Marítimo eliminados da segunda competição da UEFA.

 

Tal como já tinha acontecido na Champions, a jornada de quinta-feira da Liga Europa também era decisiva para os clubes portugueses. O Sporting precisava de vencer em Basileia e esperar que o Videoton não ganhasse ao Genk. A Académica tinha, de obrigatoriamente, derrotar o Viktoria Plzen. Já o Marítimo teria de ir a Saint James’s Park ganhar ao Newcastle e rezar para que o Bordéus perdesse com o Club Brugge. Contudo, a noite europeia revelou ser negra para o futebol português, com as três equipas a serem afastadas da competição.

Na Suíça, o Basileia goleou o Sporting (3-0) e manteve os “leões” no último lugar do Grupo G. Os suíços dominaram a partida, logo desde o início, e podiam ter-se colocado cedo em vantagem, não fosse Rui Patrício negar os intentos de Degen (7’ e 17’). O golo acabou por surgir mesmo, aos 23 minutos, pelo defesa Fabian Schar, ao aproveitar um mau corte de Xandão. O mesmo jogador voltou a ser protagonista, aos 37 minutos, ao oferecer a bola a Van Wolfswinkel que, no entanto, não conseguiu bater o guardião Yann Sommer. Na segunda parte ainda se pensou que o Sporting ia lutar pelo encontro quando o médio Cabral foi expulso (57’), mas nem isso animou a equipa. Ao invés, o Basileia aproveitou a passividade leonina para chegar ao segundo golo por Valentin Stocker (66’), após tabelinha com Mohamed Salah. A equipa orientada por Vercauteren desmoronou e foi a partir de um ataque leonino que nasceu o resultado final: Sommer lançou Salah e este assistiu Degen que, perante Patrício, não teve dificuldades em bater o guarda-redes português. Só aos 93’ é que o “leão” deu um ar da sua graça numa extraordinária arrancada de Carrillo, que só parou com a defesa de Sommer.

Em Coimbra, a Académica até começou melhor e esteve perto de marcar mas Cleyton permitiu a defesa de Kozacik (8’). Porém, e já na segunda metade, o Plzen colocou-se em vantagem com uma grande penalidade de Horvath (passou pelo Sporting em 2000/01), aos 57 minutos, a castigar uma falta de João Dias sobre David Stipek. A “briosa” sentiu o golo sofrido e valeu o guardião Ricardo a evitar que os checos alargassem o marcador (64’ e 79’). Contudo, já perto do final do encontro, Salim Cissé foi derrubado na área por Marian Cisovsky e permitiu que Edinho empatasse a partida (88’), um resultado que acaba por ser insuficiente para as aspirações da Académica, que vai terminar em terceiro lugar do Grupo B.

Em Inglaterra, o Newcastle começou por estar a vencer com um golo de Marveaux (22’) num remate cruzado após assistência de Bem Arfa. O clube inglês voltou a introduzir a bola na baliza de Salin (36’) mas o lance foi bem invalidado pois Papiss Cissé estava deslocado no momento em que Ben Arfa rematou para primeira defesa do guarda-redes francês. O Marítimo voltou mais atacante para o segundo tempo e Danilo Dias obrigou Krul a uma boa defesa para canto (53’). Após novas tentativas perigosas de Sami (58’) e Danilo (61’), os madeirenses chegaram mesmo ao merecido empate, por intermédio de Fidélis (78’). O avançado ainda podia ter dado um histórico triunfo ao Marítimo, aos 92 minutos, mas o remate do jogador brasileiro passou a escassos centrímetros do poste direito da baliza de Krul. Com este empate resta à formação de Pedro Martins lutar pelo terceiro posto do Grupo D, em conjunto com o Club Brugge.

Derrota do Sporting em Basileia:

Empate da Académica diante do Plzen:

Empate do Marítimo em Newcastle upon Tyne:

Tags
Show More

Nélio Moreira

Tenho 24 anos e sou mestre em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. A área que mais me agrada é o desporto. Adoro escrever sobre qualquer modalidade, embora dê um maior destaque ao futebol, pelo que o jornalismo desportivo é uma vertente à qual vou estar sempre ligado.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: