Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
LifestyleModa

Oscar De La Renta, (no) corte e costura

Uma elegância inata dentro de uma gama que percorre a alta costura, passando pelo estilo mais descontraído e “naughty”. A glória da moda de Oscar de La Renta é esta e tem-no mantido em voga ao longo de cinquenta anos. Tempo esse em que foi acumulando um número considerável de admiradoras de várias gerações. E porque não? Afinal de contas, este ícone sempre se guiou por um mesmo lema que foi impondo a si mesmo : “ Tornemo-lo divertido! Façamos a mulher sonhar!”

Embarcando num meio que desperta paixões pelos quatro cantos do mundo e move aficionados (através) de várias formas e feitios, a história que hoje conto é de alguém que marcou definitivamente o universo da moda e ainda hoje o faz.

Natural da Republica Dominicana, foi bem cedo que optou por partir para Madrid em busca de algo diferente. Inicialmente uma formação em pintura que não chegou a concluir pois rapidamente percebeu que não era esse o caminho a percorrer. Foi o país vizinho que despertou em La Renta o interesse pela área do Design, área essa que fez dele uma das maiores referências inter-geracionais da Moda Internacional.

O seu talento pelo corte e costura aliado ao tempo ditaram o início de uma longa carreira de grandes conquistas e intermináveis sucessos. Dedicava os dias à empresa que mais tarde criou. Quando não estava minuciosamente a tratar das suas colecções, dividia o seu tempo entre os mais diversos eventos de caridade, estreias de espectáculos e afins.

Aqueles que tiveram o privilégio de acompanhar de perto Oscar de la Renta afirmam que, para além de gentil e bem sucedido, este prestigiado estilista trouxe a felicidade a muitos enquanto era admirado por outros tantos.

As suas criações correram mundo. Quem as vestiu garante : “ são peças intemporais. E a verdade é que o que é intemporal jamais fica fora de moda!” Anna Hathaway, umas das (muitas) fãs do trabalho de Oscar de La Renta, arrisca mesmo a dizer que o vestido certo pode fazer uma mulher sentir-se verdadeiramente divina. E é precisamente assim que ela se sente sempre que veste uma peça do estilista latino.

Comparados com pedras de diamante polidas, os seus vestidos foram usados por várias personalidades bem conhecidas do mundo do cinema e não só. Sarah Jessica Parker, Hillary Clinton e Oprah Winfrey são só algumas das privilegiadas. Todas elas concordam quando afirmam que Oscar de la Renta conseguia, através das suas criações, transmitir a essência que o caracterizou não só como artista mas, acima de tudo, como pessoa.

Foi em 1963 que deu grandes passos em direcção ao estrelato. Nova Iorque foi a cidade que o colocou no pódio, de onde não saiu mais. Oscar de La Renta tinha aquilo que era preciso: um talento enorme para o design intemporal, refinado e feminino com o qual a mulher Americana tanto se identificava.

Contrariamente ao ambiente que na altura o rodeava, De La Renta não ambicionava ser revolucionário através da moda. Em vez disso, comprometeu-se a que as suas peças transmitissem uma energia jovial, adaptando-as às classes altas. Foi desta forma que foi criando a sua própria identidade através das suas variadíssimas criações: uma versão hippie, dedicada a todas as viajantes de primeira classe.

Mas não era só da moda que vivia Oscar de La Renta, uma pessoa que se deixava fascinar pelas pequenas coisas da vida como um pôr do sol, uma tarde passada jardim de sua casa, pela música que era uma das suas grandes paixões. Dançava, cantava e assobiava,  adorava estar rodeado pelos seus. Sempre que entrava numa sala, enchia-a de vida. A sua definição de viver bem é a de que o tempo que dedicamos às pessoas de quem gostamos é uma medida tão válida de sucesso como a que mede aquilo que conseguimos atingir na nossa vida profissional.

O que a maioria também desconhece é a paixão que o estilista nutria pela jardinagem. Para ele, não havia melhor lugar para estar. Considerava um jardim a mais pura forma de alegria, uma comunicação com a natureza e a sua beleza nas suas formas mais límpida. Afirmou ainda que , quando num jardim, uma pessoa não pode pensar em algo negativo. Consegue tirar uma lição sobre a continuidade da vida através deste lugar de que tanto gosta e conclui que através do trabalho e carinho constante, qualquer um consegue preservar a beleza de um jardim para sempre.

Fica muito por dizer sobre Oscar de La Renta. Teve um vida preenchida e preencheu a vida de muita gente. Aquilo que viveu faz parte de uma descoberta que vale a pena fazer. A cada momento percebemos que esta pessoa foi bem mais que um prestigiado estilista. Percebemos que deixou e deixará a sua pegada no mundo.. da moda e do resto.

Catarina Viana

Formada em Jornalismo e pós-graduada em Comunicação Empresarial, sou uma apaixonada pela escrita. Gosto de estar em movimento constante, de calcorrear mundo em busca das melhores histórias, imagens e experiências. Como hobby tenho um blogue que me "obriga" a partilhar o que mais gosto de fazer: escrever e fotografar. https://dandelionwordpresscomsite.wordpress.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: