Ciências e TecnologiaTecnologia

Os jogos mais aguardados de 2014

A cortina de fumo foi dissipada: a próxima geração no mundo dos videojogos chegou ribombante com borbulhantes expectativas para superar. Em Portugal, a PS4 já está disponível para compra desde novembro, enquanto que a concorrente Xbox One esperou o ano de 2014 para, por cá, se fazer ver e vender. Em matéria de tecnologia, não há como ignorar os avanços notáveis com que as novas consolas entram no mercado e, no que aos jogos diz respeito, há que apertar o cinto, porque a viagem antevê-se alucinante.

Os mais destacados no Repórter e por ordem de crescente salivar para os experimentar, Watch_Dogs encabeça a lista, enquanto tutelar da acção. Inacreditavelmente detalhado, ao ponto de até as superfícies onde a chuva cai se tornarem incrivelmente realistas, o mais recente openworld da Ubisoft bajulará a, entretanto, velhinha PS3, prometendo encerrar o terceiro capítulo da aclamada consola com a assinatura Sony da forma mais aparatosa possível e provando que o potencial está lá e pode ainda ser explorado. Há que preparar os polegares para horas infindáveis de jogo por entre permanente exploração, onde não só contam as esquinas, ruas e avenidas, mas até os próprios residentes, por entre os meandros de uma cidade integralmente interactiva. Quem sabe retirando inspiração de Assassins Creed, Watch_Dogs encerra um mundo de possibilidades, onde o jogador toma as rédeas de uma aventura poderosíssima em adrenalina. O recreio ideal para os jogadores que apreciam a liberdade in game.

A Ubisoft, cimentando lugar cativo como uma das produtoras de jogos mais temerárias, não deixa de contribuir para a recém chegada PS4. Tom Clancy’s The Division promete ser um dos mais aplaudidos jogos de 2014 e não há como negá-lo: é uma das mais ambiciosas montras para as potencialidades da nova geração. Shooter na terceira pessoa, The Division é um RPG que não desiludirá os aficionados do franchise impulsionado pelos romances de Tom Clancy, o mais proclamado dos quais Splinter Cell. O cenário escolhido é uma Nova Iorque desoladamente destruída e decrépita no rescaldo apocalíptico. Mais uma vez, o jogador é rei e decisor, as missões estão espalhadas pela selva urbana e quem as escolhe é quem segura o todo poderoso comando e conduz a trama repleta de intriga política e conspiração, não fosse este um produto da imaginação de Clancy.

Os mais aguardados de 2014_2

Ainda envolto em secretismo, o novo e quarto título da saga Uncharted já espreita por entre sussurros. O anúncio está feito sob a forma de um teaser que nos deixa na expectativa, mas pouco ou nada foi acrescentado a propósito da nova aventura de Nathan Drake. O mesmo acontece com o muito estimado e laureado The Last of Us, o qual conhece apenas e ainda o anúncio de um DLC (Downloadable Content), intitulado The Last of Us: Left Behind. A Naughty Dog deixa assim a porta entreaberta à especulação para dois incontestáveis colossos do entretenimento.

Por fim e como não, aliás, nunca poderia deixar de ser, destaque para a quinta entrega de Metal Gear Solid. O impulsionador do género stealth-action por excelência regressa com dois jogos num só título, Metal Gear Solid V: Ground Zeroes e Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, partes de um todo que se temeu perdido e inexequível, aquando do lançamento da quarta entrega. Com datas de lançamento previstas para o já incontestavelmente épico ano de 2014, ambos contarão com os reincidentes Big Boss e Raiden, personagens inesquecíveis da saga que continua a marcar uma geração de jogadores old school. Numa lógica de prólogo e epílogo respetivamente, ambos os lançamentos se fazem esperar com relativa delicadeza, já que Kojima optou por trazer Snake ao open world, uma novidade que, indubitavelmente, trará mudanças consideráveis para a muito amada saga do para sempre herói Solid Snake.

Os mais aguardados de 2014_3Muitos mais mereceriam nomeação naquela que poderia ser uma longa lista. Fica a certeza de um ano repleto de novidades que a nova geração de consolas tornará inigualável e imperdível. Mal podemos esperar para deitar as mãos aos mais ansiosamente esperados de 2014. 

Tags
Show More

Jordana Nicolau Costa

“The greatest pleasure of writing is not what it’s about, but the inner music that words make” – Truman Capote

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: