AmbienteCiênciasCiências e Tecnologia

O Sargo-de-dentes, um peixe com uma dentadura que parece humana

O Archosargus probatocephalus é um peixe que habita nos recifes de coral do Mar do Caribe, do Golfo do México e na costa ocidental do Oceano Atlântico, a mais ou menos 15 metros de profundidade. O seu nome científico é algo complicado, pelo que podemos chama-lo comumente de Sargo-de-dentes.

Este peixe pode chegar a ter até um metro de comprimento e de primeira impressão, pode parecer bastante normal, porém, abrindo-lhe a boca, observamos que há um pequeno detalhe que chama bastante a atenção, que são as fileiras de dentes que utiliza para triturar as conchas das suas presas.

Por tratar-se de um peixe omnívoro que se alimenta principalmente de algas, moluscos e crustáceos, basta pensar, para entender a dentadura deste peixe, que os moluscos e crustáceos costumam apresentar fortes conchas e rígidos exoesqueletos, respectivamente. Impressiona bastante, que esta dentadura tão peculiar está organizada de maneira semelhante à dentadura que nós, os humanos, temos, chegando a distinguirem-se dentes incisivos e molares. O que nos leva a fazer a seguinte pergunta:

O que aconteceu evolutivamente, para que exista esta dentadura, tão parecida à humana, num peixe?

Em determinadas ocasiões, a natureza e a evolução, que são forças indomáveis, criam espécies de seres vivos que são consequência do seu impulso por sobreviver e preservar-se. Apesar da grande similitude entre a boca do Sargo-de-dentes e a nossa, além do afastamento que há do ponto evolutivo em que cada espécie se separou da filogenia comum, o caso desta peculiar dentadura nada mais é do que o chamado de Evolução Convergente.

A Evolução Convergente é um processo evolutivo a partir do qual dois organismos filogeneticamente separados possuem duas estruturas similares. Ou seja, estes seres vivos parecem-se, devido à sua forma, ou a alguma outra característica, bem seja considerando o corpo inteiro, ou apenas uma parte dele.

As soluções para sobreviver eficazmente neste planeta e não sucumbir à selecção natural são únicas e a forma de enfrentar problemas e situações similares no ambiente pode gerar como resultado uma semelhança em certas partes do corpo, apesar das diferencias e afastamento evolutivo das espécies. Por exemplo, outro caso de Evolução Convergente é o das baleias, que são mamíferos que, devido à selecçao natural, sofreram modificações nas suas estruturas ósseas, ao longo de muitos e muitos anos, desenvolvendo barbatanas, que são similares à dos peixes. As barbatanas existem tanto nas baleias, como nos peixes, por causa do facto de que se enfrentam a um mesmo problema e um mesmo ambiente, a vida no mar.

Assim, algum ancestral mamífero nosso e o Sargo-de-dentes devem ter-se enfrentado há muitos anos a um mesmo problema em comum, durante muito tempo, que era o consumo de alimentos duros, pelo que hoje, temos dentaduras bastante parecidas. Portanto, pelas mesmas razões, além do Sargo-de-dentes, há outros peixes com dentadura similar à humana, como por exemplo, espécies de Pacu.

Apesar da estranha dentadura do Sargo-de-dentes e de darem a impressão de serem bons mordedores, são peixes totalmente inofensivos para o ser humano. Há muita pesca em torno ao Sargo-de-dentes, cuja saborosa carne de excelente qualidade, é comercializada tanto nos mercados, como cobiçada pela pesca desportiva, pelo que a população deste peixe sofre de uma grande vulnerabilidade e estima-se que possam diminuir nos próximos anos.

Tags
Show More

Maria J Gutierrez

Bióloga de profissão, amante da natureza e de todas as suas formas de vida, desde os seres mais gigantes até aos mais pequeninos. Não há nada como estar com a família, descobrir o mundo, aprender, ler um bom livro e cervejinhas com os amigos.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: