CulturaMúsica

O que é um Idiota?

Som intimista que trespassa o nosso corpo. A meio caminho entre o Pop e o Folk. Por vezes, acústico no som. Um toque de electrónica a aconchegar o ambiente aqui e ali. Letras ousadas e actuais, com fortes doses de realidade, intervenção e observação. Canta-se com a alma de outros tempos, com o tom de quem é um contador de histórias. Assim é a música de Azevedo Silva e é assim que nos aconchega a alma.

Com uma musicalidade que começou a chegar aos nossos ouvidos em 2006, estreando-se com o EP “Clarabóia”, e depois de uma pausa de dois anos para dar ar à vida, Azevedo Silva regressa. Azevedo Silva voltou com um “V” diferente dos outros. Azevedo Silva veio para nos mostrar o mundo que Vê, percebe-se. No seu universo muito próprio, defende a originalidade, a marca de quem ousa no mundo, em vez de viver na volta e na reviravolta da mesma fórmula de sempre. Foge de temas óbvios como o romântico e encontra noutras inspirações temas que nos tocam. Próximo de causas, revela uma consciência profunda em tudo o que é social e político. Um cantautor que marca o universo musical português, em discurso directo. As influências continuam em Zeca Afonso, sem preconceitos, com humildade e, sobretudo, atitude.

Lançado a 14 de Novembro do décimo quarto ano do século XXI, “V” tem como porta de apresentação a música “Idiotas”, onde podemos ouvir o identificável tom urbano e simultaneamente melancólico que tanto caracteriza Azevedo Silva. Acrescentando novos instrumentos e sonoridades, explorando novos caminhos, mas deixando sempre a sua marca, seja na letra, sempre tocante, alarmante e reflexiva, como na sua voz melancólica, tocante, como um guia do nosso caminho. Esta é a principal arma de Azevedo. A sua voz, que nos apaixona a alma, nos toca profundamente. Seja uma voz triste ou não, é uma voz que nos ensina e nos faz sentir emoções.

“Idiotas” é despido e despojado. É um registo mais acelerado da nossa realidade, do que move o mundo, funcionando através de metáforas e de variações de tonalidades, ficando no ouvido, durante muito tempo. É o regresso de Azevedo Silva a temas políticos e sociais, de forma directa. A sua consciência politica e social sempre foi crítica, como deveria ser a de todos. É uma música simples, mas a simplicidade não belisca a intensa mensagem que envia a todos nós. Aqui a guitarra continua a ser o melhor instrumento para dar forma às palavras que dentro de si, sem rasto, querem sair. Vale a pena reflectir sobre as emoções que brotam da sua voz.

Azevedo Silva é o exemplo mais claro do músico do povo, preocupado com tudo o que nos rodeia. Este novo single é um apelo profundo aos princípios básicos do ser humano. Um apelo à consciência politica e social, aos problemas internos de cada um e às relações que temos uns com os outros. Seja em versos com metáforas ou de forma directa, “Idiotas” transmite-nos profundamente as ideias de Azevedo Silva, sem complexos, sem fantasias, sendo honesto. E nós sentimos cada palavra como se tocasse na nossa alma.

Tags
Show More

Miguel Arranhado

licenciado em ciências da linguagem, pela faculdade de letras da universidade de lisboa. editor no repórter sombra. amante das artes e da cultura. politólogo de sofá. curioso por natureza. fascinado pelas pessoas e pelo mundo. crítico. perfeccionista. maníaco por informação. criativo. e assim assim…

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: