Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Desporto

O novo Rei da estrada chama-se Mercedes-Maybach

Em Novembro de 2014, durante o Salão Automóvel de Los Angeles, a Audi, a Bentley, a BMW e a Rolls-Royce descobriram que tinham um grande problema. Um problema chamado Mercedes-Maybach S600.

A actual geração do Mercedes Classe-S tem conseguido elevar-se para além do padrão a que estávamos habituados no segmento de luxo. As gerações anteriores lutavam taco a taco com o BMW Série 7 e com o Audi A8, mas a actual deixou-os literalmente a ver navios. O nível de luxo surpreendeu, o conforto também, as motorizações disponíveis são inovadoras e, apesar de haver motores de grande capacidade, os consumos são menores que o esperado. Apenas para não referir o design altamente inovador que nos apresentou.

Em 1997, a Mercedes apresenta a Maybach ao mundo e passa a ser comercializada em 2002. Duas carroçarias disponíveis, uma motorização e uma capacidade total de personalização. O único problema era o preço. Custava mais que um Rolls-Royce Phantom. Como tal, ao invés das 2000 unidades/ano esperadas, ao longo dos 11 anos de vida (2002-2013) a marca vendeu apenas 3000 unidades. Contudo, sempre atenta, a Mercedes fez o rebranding da marca, tornando-a uma subdivisão sua e ei-la de novo em todo o seu luxuoso esplendor.

Este Mercedes é um perigo para os concorrentes essencialmente por dois factores: o interior e a mecânica. Em primeiro, há, no interior, uma total atenção a todo e qual detalhe do carro. Tudo o que podia ser melhorado foi melhorado e tudo o que não precisava de ser melhorado também levou uma afinação. Em seguida, há o espaço para os ocupantes traseiros. Esta versão tem mais 20 cm que a versão longa, fazendo com que os passageiros se sintam literalmente “à larga” nos bancos individuais e reclináveis. Por fim, há um tecto panorâmico, um minibar na consola central e um relógio da IWC no tablier. Para não referir o extenso uso de madeiras e a insonorização quase total. A mecânica também sofreu umas afinações. O motor e a caixa permanecem iguais às versões normais (V12 de 6 litros acoplado a uma caixa de 7 velocidades), mas a suspensão foi revista, de modo a proporcionar um maior conforto a quem utiliza o carro.

Apesar de tudo isto, a grande arma do Mercedes-Maybach é o seu preço: 294 000 euros, sem incluir os extras. De facto, é mais caro que os seus concorrentes, mas também está noutro patamar de luxo e personalização. No entanto, ao contrário dos seus concorrentes, não é um carro para se descartar ao fim de dois, ou três anos. É um carro que se quer manter e se deve estimar.

Tags
Show More

Manel Gabirra

Estudante da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa no Curso de Línguas, Literaturas e Culturas. Grande apaixonado por automobilismo e política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: